quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

#GOVERNO FEDERAL ENTREGA TÍTULO RURAL EM DOM ELISEU #

Quatorze agricultores recebem título definitivo de posse 

Nos últimos três anos o governo do PT
já entregou mais de cinquenta documento
de posse de área rural, e a partir 

de agora o processo vai se intensificar

WALQUER CARNEIRO




Um dos fatores que dificultam investimentos na atividade produtiva do pequeno produtor agrícola no município de Dom Eliseu é a falta de documentos que comprovem a posse legal das propriedades rurais, todavia desde 2009 o governo federal vêm intensificando o levantamento fundiário no município através do Programa Terra Legal, e desde então, periodicamente, o Incra vem concedendo título de posse definitiva para pequenos e médios proprietários rurais de Dom Eliseu. 

No dia 29 (terça-feira) uma representação do Ministério do Desenvolvimento Agrário esteve em Dom Eliseu para entregar mais um lote de quatorze títulos em uma cerimônia realizada na câmara de vereadores reunindo proprietários e representantes do poder público municipal e da categoria produtiva rural. 

Os documentos foram assinados pelo chefe da Divisão do Programa Terra Legal do Nordeste Paraense, Claudio José Ferreira Soares, subordinado ao Ministério do Desenvolvimento Agrário que fez uma rápida palestra informando sobre a importância do documento. 

O que antes era apenas um direito passa agora ser garantia de fato, essa é a importância fundamental do ato de recebimento dos títulos que são outorgados de graça para propriedades de até um módulo rural. “Esse ato dá a validade da posse da terra, sendo forma do governo federal auxiliar a fixar o homem ao campo”, informou Claudio lembrando que é importante fazer o registro em cartório e observar as cláusulas resolutivas contidas no verso do título. 

Além de tudo a posse do título permite que o proprietário tenha acesso facilitado aos recursos para financiamento de máquinas, equipamentos e insumos que poderão ser adquiridos através de financiamento por meio dos bancos públicos. 

O empresário João Maestri, dono do Hotel e Parada Crica Bom, localizada em uma área Rural ás margens da Belém-Brasília lutou durante 12 anos buscando a legalidade fundiária de sua propriedade com tentativas frustradas junto aos órgãos responsáveis. “O título é um grande incentivo para que a gente continue investindo com mais segurança com a perspectiva de que tudo que seja feito esteja documentado partir de agora”, disse o empresário que protocolou toda a documentação no Mutirão Arco Verde Terra Legal que aconteceu no ano de 2009 em Dom Eliseu, ocasião em que o agricultor familiar José Barbosa Loura também protocolou sua documentação junto ao Incra. 

José é proprietário de uma pequena área na Colonia Paraíso e, a exemplo de João Maestri, está muito feliz com a conquista deste documento que, além de tudo permite tranquilidade ao pequeno agricultor. “Ante a gente trabalhava mas não era confiado que a terra era da gente, e hoje a gente tá mais confiado e com mais força para trabalhar”, considerou José para quem o fato de não poder vender a terra nos próximos dez anos não muda nada. “Essa regra até me agradou, pois jamais eu não venderia minha terra tão cedo. É eu morrendo e ficando pra meus filhos, continuar assim e nunca mais vender”, afirmou ele que tira de sua propriedade os recursos com os quais sustenta a sua família. “Com o título definitivo haverá mais segurança e mais vontade de trabalhar, porque estamos trabalhando no que é da gente”, finalizou ele.

Acima agricultor familiar assinando o contrato com as condições. Abaixo, a esquerda, Claudio José, do MDA, e acima  à direita o agricultor José Barbosa exibindo seu título definitivo. 


MAIS AGILIDADE A PARTIR DE AGORA 

Levando em conta a necessidade e a importância do documento, e que mais de 400 propriedades rurais de Dom Eliseu são constituídas por áreas menor que um módulo fiscal, ainda existindo mais de 60% de propriedades que não receberam o título definitivo, questiona-se porque é que a totalidade dos proprietários ainda não receberam o documento. 

“Até bem pouco tempo o Ministério do Desenvolvimento Agrário não tinha conhecimento da realidade cartorária no município, mas agora nós temos conhecimento real e fixo desta situação, sendo que não haverá mais mudanças, e a partir de agora o processo vai se acelerar”, revelou Claudio. 

Claudio contou também que hoje todas as propriedades rurais de Dom Eliseu já estão georreferenciadas e o governo federal já detém todas as informações sobre cada propriedade, assim os títulos serão entregues para os proprietários que fizeram o cadastramento ambiental rural e que não possua outra propriedade legalizada em seu nome. 

GOVERNO PETISTA FACILITA REGULARIZAÇÃO 

O fato do Brasil ser governado nos últimos dez anos pelo PT, um grupo político com perfil socialista e progressista tem facilitado a regularização fundiária aos trabalhadores da agricultura familiar o acesso a documentação de posse de suas áreas. Tanto que no governo anterior, PSDB, com características mais elitista, o documento de posse só era possível mediante pagamento, e mesmo sendo parcelado o agricultor familiar não conseguia pagar as prestações e acabava perdendo o direito ao titulo. “O atual governo decidiu financiar os títulos a custo zero, e agora a pessoa não precisa mais pagar parcela do título, basta que ela se fixe em campo e siga as norma contidas no contrato, sendo que uma destas normas é que a pessoa, por um período de dez anos, não poderá vender a propriedade ”, disse Claudio.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

TRAGÉDIA MOBILIZA SENADORES GAÚCHOS

Senadores querem regulamentação mais rigorosa para eventos 

Comissão irá propor uma lei
federal que estabeleça regulamento
único para a concessão de
alvarás e prevenção de incêndios

AGÊNCIA SENADO




Regulamentação mais rigorosa e fiscalização efetiva dos eventos com grande número de pessoas é o que defendem os senadores gaúchos que estiveram em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, nesta segunda-feira (28). Ana Amélia (PP), Paulo Paim (PT) e Pedro Simon (PMDB) visitaram o local em que foram realizados velórios e o atendimento às famílias das vítimas da tragédia na boate onde 231 jovens morreram em um incêndio, no domingo (27). 

Depois de se solidarizar com os familiares das vítimas e defender a apuração de responsabilidades pela tragédia, a senadora Ana Amélia (PP-RS) acionou sua assessoria para analisar mudanças na legislação federal capazes de impedir que acidentes como esse se repitam. 

– Minha assessoria já está avaliando quais as providências que, no plano federal, nós poderemos adotar por meio de legislação. A prevenção sempre é o melhor remédio -, comentou Ana Amélia em entrevista à Rádio Senado. 

A iniciativa da senadora também foi seguida pelo presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Marco Maia (PT-RS). Em reportagem do jornal Folha de S.Paulo, o presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Marco Maia (PT-RS) disse que irá formar uma comissão para propor uma lei federal que estabeleça regulamento único para a concessão de alvarás e prevenção de incêndios. Atualmente, cabe aos municípios fixar regras para o funcionamento de casas noturnas, enquanto os estados respondem pelas normas de prevenção de incêndios. 

O senador Paulo Paim informou, à TV Senado que vai apresentar requerimento para a realização de audiência pública sobre o assunto ainda em fevereiro.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

# PREFEITO, PROFESSORES E AÇÃO JUDICIAL #

Duas questões tomarão o tempo de Joaquim 



Investigação judicial eleitoral e 
problemas salariais com professores 
terão que ser administrados 
pelo atual prefeito de Dom Eliseu 

WALQUER CARNEIRO



Nesta segunda etapa do governo do prefeito Joaquim em Dom Eliseu, ele, além de ter que aproveitar de forma positiva o tempo de 1200 dias para administrar o município terá, ainda, que encontrar brechas no tempo para administrar também duas situações políticas que irão tomar uma porção expressiva do seu mandato. Uma dessas situações é problema de gestão administrativa relativa aos recursos federais do Fundeb, e a outra questão é referente aos processos que os adversários do Quinze estão movendo contra o gestor por supostas irregularidades cometidas no período eleitoral. 


O problema com o dinheiro do Fundeb se arrasta desde o mês de agosto de 2012, quando o Sintepp organizou uma greve em protesto denunciando o prefeito para a sociedade por ele se recusar a conceder a readequação salarial conforme a porcentagem do piso salarial conferido aos trabalhadores na educação pública garantido por lei federal. 

Nesta ocasião os coordenadores solicitaram, através da justiça, a cópia das folhas de pagamento da educação e com o documento em mãos descobriram indícios de diversas irregularidades praticadas com o dinheiro do Fundeb, recursos esses que tem que ser aplicado em conformidade com certas regras que não estavam sendo cumpridas pelo secretário de educação Roque Filho. 

Em relação a esta questão aconteceram uma série de reuniões entre coordenadores do Sintepp e o prefeito de Dom Eliseu onde Joaquim afirmava que não havia recursos disponíveis para pagar a readequação salarial, sendo que por outro lado a comissão do sindicato afirmava que os recursos eram suficientes para pagar o aumento. 

De acordo com os professores a folha de pagamento da educação estava com excesso de pessoal, e sendo usada para pagar servidores de outras áreas, o que é vetado pela lei do Fundeb. 

Diante da resistência do prefeito em honrar o compromisso com os trabalhadores em educação o Sintepp resolveu acionar o ministério público para fazer com que o prefeito reduzisse gastos excessivos com a folha de pagamento da educação, de forma que a prefeitura recebeu uma notificação exigindo que o prefeito faça uma redução dos excessos na folha da educação para ter dinheiro para pagar os professores com salário atual. Mas para isso será necessário demitir cerca de 200 servidores municipais que recebem pagamentos irregulares com recursos do Fundeb, e suspeita-se que o MPF determinou que enquanto o prefeito não readequar a folha os recursos do Fundeb ficarão bloqueados, e essa seria a causa pela qual o salário dos professores referente ao mês de dezembro de 2012 ainda não foi pago, correndo o risco de atrasar também o mês de janeiro. 

O professor Pedro Mesquita informou que os trabalhadores em educação de Dom Eliseu estão aflitos pois o pagamento do mês de dezembro, que deveria ter sido feito no dia 5 de janeiro, ainda não foi honrado pela prefeitura. “O mais preocupante é que o pagamento de janeiro tem que ser feito até o dia 5 de fevereiro, a até agora consta há apenas 1.009.000 milhão na conta do Fundeb para a prefeitura de Dom Eliseu”, informou Pedro lembrando que o valor é insuficiente para pagar o mês de dezembro. Além de que a partir de janeiro o salário dos professores tem que ser readequado conforme o valor do piso salarial. 

Diante desta situação os professores decidiram, em assembleia que caso o prefeito não pague aos professores o que é devido a categoria decretará greve. 

CRIMES ELEITORAIS 

Já durante o período de 2012, ano eleitoral, a coligação Tudo Novo com a Força do Povo detectou diversas irregularidades praticada pela coligação do Quinze entre o mês de abri, data a partir da qual é vetado qualquer tipo de manifestação que com característica de cunho eleitoral. Neste período foram detectadas diversas ações suspeitas de propaganda eleitoral antecipada e abuso de poder político, supostamente praticadas pelo atual prefeito Joaquim Nogueira. Três deles foram reunidos pelo departamento jurídico da Coligação Tudo Novo Com a Força do Povo de Ayeso Gaston Seviero sendo protocolizado na Justiça Eleitoral de Dom Eliseu em forma de Ação de Investigação Judicial Eleitoral por Abuso de Poder Econômico e Político. 

De acordo com as denúncias a primeira ação configurada como crime eleitoral aconteceu no mês de abril de 2012, ocasião em que o prefeito patrocinou com recursos públicos o lançamento do Programa Minha Casa Minha Vida, onde ele, diante de um público de mais ou menos quatro mil pessoas, no ginásio de esportes, deixou claro que contava com o apoio daquelas pessoas para continuar a frente de prefeitura. 

Para o advogado Adriano Magalhães essa ação influenciou decididamente grande parte das pessoas presente no evento caracterizando propaganda eleitoral antecipada. “A oportunidade de ser beneficiado com um imóvel construído em alvenaria é fator preponderante para motivar o eleitor a definir seu voto, já que o prefeito municipal deixou claro que sua reeleição representava a continuidade da construção das casas”, disse o advogado apontando ai também abuso de poder político lembrando que todo o aparato montado para a realização do evento gerou um alto custo. “É óbvio que os gastos não foram pagos com dinheiro do prefeito, mas pela prefeitura, organizadora do evento”, informou Adriano mostrando também evidências de abuso de poder econômico. 

De acordo com resolução do Tribunal Superior Eleitoral, no parágrafo 9º da Resolução número 23.370/2012, no ano em que se realizar eleições, fica proibida a distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios por parte da administração pública. Essa regra foi flagrantemente quebrada em decorrência da prefeitura, em 2012, ter distribuído colchões e cestas básicas, bicicletas e carteiras de estudantes além de ter usado a realização da Exposição Agropecuária para fazer proselitismo eleitoral, ocasião que foi massificado o número 15 que representa o partido político do prefeito Joaquim. 

O terceiro fato com forte suspeita de crime eleitoral ocorreu em plena campanha e com a cumplicidade do governador do estado do Pará Simão Jatene, quando este acompanhado do vice prefeito Silon da Gama, junto o então vereador Jeffersom Deprá, e Jhonas Aguiar, presidente do PSDB em Dom Eliseu participaram de um entrevista veiculada pela TV Atlântico onde o governador Simão Jatene explicitamente afirma que a eleição de Joaquim Nogueira é o melhor para Dom Eliseu. 

A entrevista foi ao ar durante seis dias em um formato vetado pela justiça eleitoral que só permite propaganda política dentro da grade do horário eleitoral gratuito, e a entrevista foi ao ar no programa diário de notícias da emissora, e que, segundo o advogado Adriano Magalhães, não está autorizada para gerar programação local, ferindo frontalmente o Artigo 32 da legislação eleitoral onde diz que a propaganda eleitoral no rádio e na televisão se restringirá ao horário gratuito. “As circunstâncias que caracterizam o ato abusivo são por demais graves já que a concessão do canal utilizado para a propagando irregular pertence a prefeitura municipal de Dom Eliseu e foi usada para veicular propaganda eleitoral de um único candidato”, explicou Adriano.

ALERTA, HANSENÍASE AUMENTA

Número de casos de hanseníase no Brasil é alarmante 

A situação do Brasil é alarmante, 
principalmente porque há 
muitos registros da doença 
em crianças e adolescentes 

AGÊNCIA BRASIL 

Rio de Janeiro – O Brasil é o segundo país do mundo com maior número de casos de hanseníase, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Em 2011, o país registrou cerca de 34 mil novos casos da doença, número inferior apenas aos 127 mil casos na Índia, que tem uma população cinco vezes maior. 

Segundo o coordenador nacional do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan), Artur Custódio, a situação do Brasil é alarmante, principalmente porque há muitos registros da doença em crianças e adolescentes com menos de 15 anos, totalizando 2.420 casos. De acordo com dados do Ministério da Saúde, em 2012 foram detectados quase 29 mil casos de hanseníase no país, dos quais 1.936 em menores de 15 anos. 

“É raro hanseníase em criança. Hanseníase em criança significa adulto sem tratamento, significa demanda oculta [casos que não entram nas estatísticas]. Isso é mais criança doente do que todas as crianças doentes de hanseníase somadas da América, África e Europa. O Brasil está com um índice alarmante”, disse Custódio. 

De acordo com o Ministério da Saúde, os casos de hanseníase diminuíram 26% entre 2001 e 2011. No entanto, a queda da doença no resto do mundo foi muito mais acentuada, já que, segundo a OMS, em um período de seis anos (entre 2004 e 2010) houve uma redução de 40% nos casos da doença em todo o mundo. 

Segundo Custódio, para reduzir essas estatísticas é preciso que os três níveis de governo intensifiquem suas ações na prevenção e no tratamento da doença. Ele defende que sejam realizadas campanhas de conscientização da população e também a qualificação dos profissionais de saúde para atender aos pacientes. 

O papel do Ministério da Saúde, para Custódio, consiste em basicamente repassar recursos para os municípios. “Muitas vezes, esses recursos não são nem fiscalizados. Estamos inclusive pedindo ao Ministério Público que fiscalize esses recursos, porque a gente sabe de municípios que não utilizaram esse financiamento ou utilizaram para a compra de outras coisas. A gente precisa de mais, que todas as esferas de governo estejam envolvidas em um processo de eliminação. É preciso colocar isso como uma prioridade na pauta do governo”, disse. 

O coordenador da Morhan também critica o ministério por não participar das mobilizações no Dia Mundial e Nacional de Combate à Hanseníase, comemorado neste domingo (27). “Nos últimos três anos, nos dias mundiais de combate à hanseníase, o Ministério da Saúde não fez nenhuma campanha, não fez nenhum material publicitário novo. O Dia Mundial da Hanseníase foi criado pela ONU [Organização das Nações Unidas] em 1954 porque um dos maiores problemas da hanseníase era a falta de informação e de campanhas educativas. Parece que a gente ainda não aprendeu isso."



Hanseníase: demora na manifestação de sintomas pode atrasar início do tratamento

AGÊNCIA BRASIL 


Brasília – A hanseníase é uma doença curável, mas o início do tratamento pode demorar porque a manifestação dos primeiros sintomas acontece de 2 anos a 5 anos após o contágio. Neste domingo (27), Dia Mundial de Combate à Hanseníase, o dermatologista e professor da Faculdade de Medicina de Botucatu, Joel Lastoria, ressalta que o ideal seria tratar a doença antes de surgirem as manifestações clínicas, na fase em que ainda não ocorre a transmissão.

MAIS INFORMAÇÕES CLIQUE AQUI E AQUI.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

CHINA CONTRA DESPERDÍCIO DE ALIMENTOS

Sociedade chinesa diz não ao desperdício de alimentos 

A China elaborou uma série de
medidas para dizer "não" ao
desperdício que já faz envolve
grande parte da sociedade chinesa

FONTE – PORTAL VERMELHO C/ AGÊNCIAS



Cerca de 50 milhões de toneladas de alimentos na China foram desperdiçados, quantia que poderia alimentar 200 milhões de pessoas no país. Os chineses gostam de se reunir na mesa diante de uma abundante refeição. Mas muitos pratos são depois jogados no lixo. O repórter descobriu num restaurante em Beijing que apesar do slogans colocados na parede que pedem a eliminação do desperdício, as mesas são cheias com pratos que quase não foram tocados. 

Poucas pessoas levam as comidas que sobram para casa. O dono do restaurante, Hu, disse ao repórter que nos últimos anos o desperdício é muito comum em seu restaurante, especialmente nas refeições de negócios onde quase a metade da comida é jogada no lixo. 

"O negócio mensal do restaurante é cerca de 200 mil yuans. A refeição de negócios rende de 50 a 80 mil yuans. Normalmente, dois pratos são suficientes para uma refeição de duas pessoas, mas não é raro se pedir até cinco ou seis pratos. É impossível que duas pessoas comam tudo. O desperdício para uma refeição de negócios de 10 pessoas é ainda maior." 

Não levar para casa as comidas que sobram após a refeição é uma caraterística dos chineses. Senhor Fu é um trabalhador de uma empresa estatal da China. Ele considera que este fenômeno tem relação com a cultura do país. Eles acham que os chineses fazem isso para não perder a pose na frente de amigos. 

"Nos encontros pessoal e familiar, normalmente as pessoas levam as comidas que sobraram, mas não em uma refeição de negócio. Acham que não fica bem. Mas não se deveria desperdiçar tanto alimento por esta razão." 

A refeição paga como despesa pública é outra importante causa para um desperdício tão grande. Muitos cidadãos se opõem à refeição luxuosa paga pelo poder público. A senhora Zhang, que trabalha em uma universidade diz: 

"Acho que isso não é adequado. O dinheiro dos contribuintes é gasto sem restrição, e de forma inadequada. O dinheiro público não deve ser utilizado para pagar refeições, mas sim para servir ao povo." 

Recentemente, a China elaborou uma série de medidas para regulamentar a recepção pública. Ao mesmo tempo, dizer "não" ao desperdício já se passa a fazer parte de grande parte da sociedade chinesa. Por exemplo, alguns internautas iniciaram na Internet a "ação de prato limpo", que apela para se levar as comidas não utilizadas para casa e deixar apenas os pratos vazios no restaurante. 

Tradução: Li Jinchuan 
Revisão: José Medeiros da Silva 
Fonte: Rádio Internacional da China

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

# MÍDIA, A ÚNICA OPOSIÇÃO AO GOVERNO DO PT #

Á mídia e a fabricação de conflitos 

Totalmente esfacelados os partidos de 
oposição não têm discurso, nem projeto 
para o Brasil, então resta à mídia golpista 
criar crises para tentar enfraquecer Dilma 

POR RENATO RABELO 
DO PORTAL VERMELHO

O dirigente comunista frisa que em 2012, especialmente após as eleições, a disputa política foi intensificada. "Com o resultado das eleições, sobretudo com a derrota de setores estratégicos da direita, houve uma agudização na disputa política. E 2013 começa com a oposição, apoiada pela grande mídia, muito assanhada. Oposição e mídia se unem para construir uma verdadeira campanha de desmonte do governo Dilma, além do contínuo ataque ao presidente Lula." 

Rabelo reafirmou que vivemos um momento de avanço dos setores da esquerda e isso tem causado grande temor para os defensores do pensamento conservador. E citou a vitória em São Paulo, o que ele definiu como uma derrota política significativa para os tucanos, que dá lugar ao surgimento de uma nova e expressiva liderança do PT, Fernando Haddad. 

“Em 2012, a oposição amargou uma perda de 30 milhões de votos. Essa campanha revelou um acirramento da batalha política que foi iniciada com a vitória de Lula em 2002”, acrescentou. Ele também falou sobre o forte sistema de oposição que se consolidou após o surgimento da onda progressista que se fortaleceu na América Latina. E lembrou da campanha agressiva da mídia conservadora, que se tornou uma das principais frentes de oposição ao processo de mudanças que o Brasil vive há pouco mais de uma década. 

Fabricação de conflitos 

Segundo ele, a fabricação de conflitos realizada pela mídia tem um único fim, desgastar a imagem da presidenta Dilma Rousseff e rebater as mudanças que a mandatária tem realizado no setor econômico. "Além dos setores conservadores e da mídia nacional, essa campanha contra as medidas da presidenta ganha reforço seguido da mídia internacional, basta lembrar da postura assumida pelos impressos Financial Times e The Economist nas últimas semanas". 

Renato também falou das críticas remetidas ao governo em relação à redução das taxas de energia. Segundo ele, a oposição tem tentado descredibilizar essa medida. "Para nós, Dilma dá um passo acertado ao reduzir as taxas de energia. Com essa medida a presidenta dá um choque na economia." 

Ele explicou que "a energia elétrica mais barata fomentará a produtividade do trabalho e o consumo do povo. Este cenário garantirá produtividade, crescimento e competitividade para o país, o que só reforçará as iniciativas que já vêm sendo tomadas pela presidenta. Além disso, o governo tem demonstrado sua preocupação com a ampliação dos investimentos em educação e tecnologia, isso atinge dois setores, melhora a vida do trabalhador e torna competitiva a indústria nacional". 

REFORMA DA MÍDIA 

Renato destaca que mais do que nunca a esquerda brasileira precisa engrossar o tom pela democratização da mídia. "O PCdoB sempre esteve à frente a luta pela democratização da mídia. O mercado midiático brasileiro é uma excrescência que não podemos mais admitir. É preciso regular essa mídia, só assim veremos florescer a verdadeira democracia", disparou o dirigente. 

Além disso, Renato lembra que “o sistema de oposição é produto de forte poder econômico, político e ideológico que está nas mãos das forças conservadoras e reacionárias. Um sistema que traz à tona um caudaloso extremismo antidemocrático. E, é bom lembrar, a oposição não possui alternativa, não possui projeto, seu projeto é marginalizar a esquerda e macular as figuras de Lula e Dilma. Mas nós comunistas estamos preparados e daremos a resposta necessária aos ataques da direita e da mídia”, externou Renato.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

# LULA ENCONTRA-SE COM OS INTELECTUAIS #

Lula diz querer ouvir os intelectuais

No encontro falou-se da necessidade de
consolidar os laços entre os países da
América do Sul levando em
conta o momento de plena democracia

FONTE – BLOG A JUSTICEIRA DE ESQUERDA


“Queremos ouvir vocês”, diz Lula em abertura do encontro com intelectuais sul-americanos que aconteceu nesta segunda-feira (21). O encontro do Instituto Lula reuniu 30 intelectuais sul-americanos na busca por caminhos progressistas para o desenvolvimento e integração da América Latina. 

O ex-presidente Lula abriu as discussões e a primeira mesa teve falas de Aldo Ferrer, economista, ex-ministro da economia, atual embaixador da Argentina na França e Marco Aurélio Garcia, assessor de Relações Internacionais da Presidência da República do Brasil. Depois das falas iniciais, foram abertas as discussões. 

O ex-presidente Lula lembrou que os países da região viam os Estados Unidos e a Europa como parceiros preferenciais e ficavam de costas uns para os outros pois não acreditavam que pudesse ser uma relação frutífera. Lula ressaltou ainda que o objetivo é que esta não seja apenas mais uma reunião e que crie mecanismos efetivos para promover essa integração, que transforme consensos em ações efetivas. Lula disse aos participantes que a vontade dos políticos da América Latina em avançar nas discussões sobre a integração não tem sido acompanhada por ações políticas da mesma força. 

“Queremos aprender com vocês, saber o que vocês estão pensando esse tema na academia (…) para que sejam criados instrumentos para avançar na integração”. 

As intervenções ressaltaram que a América Latina vive um momento de avanços, com governos progressistas, democracia avançando e melhorias sociais. 

“Nunca tivemos um momento tão propício para este debate “, 

destacou Aldo Ferrer, que ressaltou três mudanças fundamentais que já aconteceram, a melhora na qualidade das lideranças, o que possibilitou a ênfase no social; o fracasso do neoliberalismo e da crença de que o mercado sozinho resolveria a todos os problemas e a consolidação da democracia. 

Marco Aurélio Garcia alerta, no entanto, que não se pode tratar esse momento como 

“um parêntesis progressista em uma história conservadora”. 

As políticas sociais parecem ser a grande marca desse novo direcionamento progressista da região, com resultados concretos que já têm gerado. 

Diversas intervenções dos intelectuais coincidiram ao apontar a necessidade de uma ênfase na inovação, na técnica e na indústria com maior valor agregado. 

“Brasil e Argentina vendem juntos dois terços das proteínas do mundo, mas não agregam valor a esses bens”, disse o economista argentino Bernardo Kosacoff, ex-diretor da Cepal, lembrando que é necessário aproveitar o enorme mercado interno da região e “levantar nossa auto-estima”. 

O senador uruguaio Alberto Curiel, também enfatizou a necessidade de infraestrutura produtiva integrada e mais valor agregado aos produtos da região. 

“Temos vários desafios que eu não sei como resolver. É preciso falar com empresários, o Lula está fazendo isso, é preciso falar com trabalhadores, o Lula está fazendo isso, é preciso falar com movimentos sociais, e o Lula já fez isso…” 

Curiel criticou, no entanto, a falta de planejamento estratégico, embora reconheça os avanços sociais em toda região. Salomón Lerner, ex-primeiro ministro do Peru, concordou. 

“Hoje, quem planifica, quem faz pensamento estratégico são as multinacionais. A participação dos grupos políticos no governo é cada vez menor. A questão é como fazer para que essas militâncias, no momento progressista em que vivemos, participem da política. E não que a política seja discriminada como incapaz, corrupta e inoperante”. 

O cientista político uruguaio Álvaro Padrón se uniu ao coro ao comemorar os avanços significativos na redução da pobreza e da desigualdade, mas alertou para os limites desse processo. 

“Foi a primeira vez que tivemos democracia, crescimento, distribuição de renda. Mas isso só não se traduz em desenvolvimento. Precisamos ter ganhos de produtividade, sem isso, atingiremos um limite muito em breve. Esse é o desafio fundamental”. 

A cientista política Ingrid Sarti, presidente do Fórum Universitário Mercosul (FoMerco) agradeceu ao Instituto Lula por intervir justamente no desafio de levar o pensamento da academia para as instâncias decisórias. 

“Como professora, faço parte desse trabalho árduo de pesquisa, que muitas vezes acaba engavetado. É muito importante que o Instituto Lula possa ser um motor dessa articulação e dar algum auxílio à formação de políticas públicas”. 

Theotonio dos Santos, economista da Universidade Federal Fluminense, afirmou que uma integração comercial daria mais poder de negociação internacional à América Latina. 

“O Chile tem 40% do cobre do mundo e entregamos esse produto abrindo mão da capacidade de influenciar o preço internacional dele”.

# PSDB EM QUEDA NO GOSTO DO POVO #

Pesquisa confirma PSDB em queda e associado à burguesia 

O partido é reconhecido como
um agremiação que representa
os interesses dos ricos, apesar
de ser eleito com os votos dos pobres

FONTE – BLOG JUSTICEIRA DE ESQUERDA 
VIA REDE BRASIL ATUAL



Mesmo dominando os governos de São Paulo e de Minas Gerais, o PSDB viu a preferência no Sudeste minguar à metade, o PSDB, porém, foi o que apresentou a queda mais dramática nas preferências. De 1995 a 2012, foi de 14% para 7% no Sudeste.

Mesmo com declínio nas preferências partidárias em geral, PT se mantém com quatro vezes mais apoiadores que PMDB e PSDB, ao passo que tucanos caem à metade no Sudeste. 

Pesquisa do Ibope divulgada no domingo, dia 19, confirma a tendência sentida nas urnas pelo PSDB, de se transformar em um partido associado aos mais ricos e em queda no total das preferências do eleitorado. Segundo a sondagem publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo, os tucanos são apontados como a sigla preferida de 23% dos entrevistados com renda familiar superior a dez salários mínimos. 

No geral, os petistas se mantêm bem à frente dos adversários, e os tucanos demonstram queda acentuada em todas as regiões. 24% dizem ter como sigla o Partido dos Trabalhadores, contra 6% do PMDB, em recuo desde a redemocratização, em 1985, e 5% do PSDB. Por região, o PT é indicado como partido preferido de 27% dos nordestinos, e tem 26% entre os moradores do Sudeste, 22% no Sul e 11% no Norte e no Centro-Oeste. 

Quando se leva em conta os dados econômicos, a pesquisa Ibope simplesmente confirma a tendência flagrada pelo cientista político André Singer, professor da Universidade de São Paulo (USP). Singer vem demonstrando que, após a chegada ao Palácio do Planalto, o PT passou a conquistar a simpatia entre os estratos mais baixos de renda, ao passo que o caso do “mensalão”, em 2005, significou um afastamento das classes mais altas. 

No final do ano passado, 56% dos brasileiros diziam não nutrir preferência por nenhuma sigla. Na primeira pesquisa, feita 24 anos antes, 61% dos entrevistados indicavam predileção por algum partido. No geral, todos apresentaram queda. O PT caiu nove pontos desde 2010, segundo o Ibope, quando 33% afirmaram preferência pela legenda do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

O PSDB, porém, foi o que apresentou a queda mais dramática nas preferências. De 1995 a 2012, foi de 14% para 7% no Sudeste, tradicional reduto de políticos tucanos alçados ao plano nacional, especialmente São Paulo e Minas Gerais. Ainda assim, estes estados parecem continuar concentrando a base mais importante para a sigla de Fernando Henrique Cardoso, já que os patamares de preferência baixam a 5% no Norte e no Centro-oeste, 4% no Nordeste e 3% no Sul.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

# TRABALHADORA É CONSTRANGIDA PELA PREFEITURA #

Decisão intempestiva cria problemas

Sem regras e sem critérios para 
administrar o Shopping Popular a
prefeitura não respeita os
direitos de comerciante em dificuldade

WALQUER CARNEIRO





Um acontecimento nesta terça-feira, 16, mostrou a forma pouco convencional que a prefeitura de Dom Eliseu trata as pessoas. O fato diz respeito à tentativa de retirar uma senhora de um dos pontos de comércio no prédio do Shopping Popular, na praça do mercado municipal. 

O caso ocorrido envolveu a Senhora Marli, que a cerca de 7 meses recebeu da prefeitura um espaço para instalar a sua loja naquele local, mas devido e um problema de saúde de um familiar dela, além dos cuidados que ela tem que ter com os filhos, sendo ela separada do marido, dificultou a Marli condições financeiras para por para funcionar a sua loja, cujo local ficou fechado, com cadeado, durante esse tempo todo, sedo que no Shopping Popular existe mais nove pontos que estão fechados, sem serem utilizados para nada. 

Na sexta-feira (11) a Senhora Marli ficou sabendo que o administrador do Shopping Popular, o Senhor Zacarias, iria dar o ponto dela para uma outra pessoa, e então na, manhã de terça-feira, (16) ela resolveu levar mercadorias para o local e iniciar as atividade comerciais, mas para a sua surpresa havia um outro cadeado impedindo que Marli abrisse a porta. 

Sentindo-se ultrajada em seu direito a Senhora resolveu procurar a orientação do Advogado Adriano Magalhães para saber o que ela deveria fazer no caso em questão. Marli contou a sua situação para o Advogado que disse a ela que poderia quebrar o cadeado e ocupar o espaço que é seu por direito. E assim ela fez. 

Marli então contratou um serralheiro que foi ao local e cortou o cadeado, porém nesse momento Zacarias chegou ao local e começou uma discussão com Marli dizendo que ele não devia ter quebrado o cadeado e que era para ela se retirar, momento em que Marli afirmou que não arredava o pé do local. Foi então que Zacarias resolveu chamar a polícia, que em poucos minutos chegou ao local, e o comandante da guarnição tomou pé de situação constatando que Zacarias estava agindo de forma equivocada, dizendo que a situação tinha que ser resolvida pela justiça e orientou a ambos a registrar um boletim de ocorrência referente ao acontecido e acionar a justiça. 

O mais preocupante é que, de acordo com informações, no Shopping Popular há alguns box que as pessoas responsáveis venderam para terceiros, todavia os espaços não podem ser vendidos e que, por obrigação a prefeitura tem que retomar a posse, pois é um patrimônio publico municipal, mas no entanto a prefeitura preferiu tomar o ponto de uma pessoa que, por não estar em uma situação financeira agradável, ainda não havia podido abrir o seu comércio no Shopping Popular. Pois no caso da Marli, ela tinha planos para instalar a sua loja naquele local. 

De acordo com as informações a prefeitura pretende fazer um remanejamento de pessoas no Shopping Popular tendo como alvo as pessoas que ganharam um box mas não estão utilizando, todavia a direção começou a desenvolver o processo de forma aleatória, e a suspeita, em relação a Marli, de que a prefeitura está levando em consideração a posição política partidária, pois na eleição para prefeito ela votou em Gaston Seviero candidato adversário do prefeito Joaquim Nogueira. 

# ALIMENTAÇÃO ALTERNATIVA EM DOM ELISEU #


Novos hábitos alimentares para uma vida mais saudável 

Uma obra de revitalização do sistema 
de águas da Cosanpa está permitindo 
que pessoas de Dom Eliseu recebam 
cursos de alimentação alternativa 

WALQUER CARNEIRO



Um grupo com 30 pessoas foi reunido  pela Equipe Social do PAC/Cosanpa em Dom Eliseu para participarem do Curso de Alimentação Alternativa. O curso é um dos diversos oferecidos como contrapartida social para as comunidades onde o governo federal faz investimentos.

O curso é ministrado em parceria com a empresa Ultragás que disponibilizou a gerente  executiva da filial de Dom Eliseu, Cleide Cavalcante,  como instrutora procurando passar para os alunos a importância da alimentação alternativa como forma de alimentação saudável, de baixo custo e rica em nutrientes.

Na ministração Cleide    leva as pessoas a entenderem  que a alimentação alternativa no cardápio doméstico poderá alongar o tempo de vida como maior variedade de produtos  sem custos adicionais. “Nós queremos viver mais com melhor qualidade de vida para envelhecer com saúde, a saúde passa direto pela boca,”  disse ela mostrando que além de uma alimentação saudável há que se agregar  novos hábitos. “Tem outros fatores que são muito importantes como o exercício físico, água tratada, ar puro , confiança em Deus e viver um ambiente bom dentro de casa,” asseverou Cleide reafirmando que a alimentação é primordial.  

Alimentação Alternativa não é apenas uma opção alimentar, mas, para muitas pessoas, uma necessidade para controlar certos tipos de enfermidades que podem ser combatidas pelos   nutrientes e compostos contidos nos vegetais. Por exemplo a romã pode ser usada na redução de  peso, e o aumento na ingestão de fibra facilita o correto funcionamento do intestino, facilitando a evacuação, e por isso a importância de se aprender a preparar alimentos com essas propriedades.  

Leite de soja, glúten, granola  são alguns dos vegetais  muito saborosos, rende muito levando consideráveis benefícios para a saúde, mas para isso as pessoas têm que conhecer as técnicas corretas para o preparo. “Quem opta por esse tipo de alimentação dificilmente fica doente, e se acontece algum acidente a pessoa se recupera mais depressa. As mulheres ficam mais bonitas, e os homens vão sentir muito mais força e energia”, explicou Cleide.

O objetivo do curso é mostrar para as  pessoas como fazer, e como equilibrar a ingestão de vegetais para garantir a quantidade necessária diária de nutrientes o que para a dona de Casa Ildete Marques foi a oportunidade de aprender algo que ela tinha visto apenas pela televisão. “No curso encontrei muitas coisas diferentes, e o curso está me dando um bom resultado que passarei para a minha família, pois a educação alimentar que tenho na minha casa é totalmente diferente do que estou vendo no curso”, disse Ildete que a partir de agora vai implantar novos costumes alimentar na sua casa. “Não é muito fácil, mas eu vou tentar e quero obter um resultado positivo”,  concluiu ela.  

Maria Vieira, uma senhora na terceira idade,  tinha muita vontade de aprender a preparar  alimentação alternativa, mas nunca teve a oportunidade de aprender a  preparar tais alimentos, e o curso, para ela, está sendo maravilhoso. “Quando me falaram sobre esse curso eu me prontifiquei, porque eu sabia que tinha alguma coisa útil que daria mais alegria na minha vida”, considerou a idosa que vai se empenhar em passar os ensinamentos para suas amigas.  

A jornada de informações sobre o tema  contou  com carga horária de 20 horas em cinco dias, período em foram  mostrados também   as formas corretas de manuseio, tratamento e utilização adequados para garantir bom aproveitamento dos alimentos e mostrando a diferença entre a alimentação convencional, sendo  que para completar os benefícios  da alimentação alternativa há necessidade de se excluir produtos convencionais e industrializados  que possam ser prejudiciais a saúde, como carnes e açúcar. 

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

# COMBATE AO CRACK #

Internação involuntária pode se tornar lei 

Câmara pode votar previsão de internação
involuntária de usuário de drogas
a medida divide opiniões no
Congresso, na sociedade e entre especialistas

FONTE – AGÊNCIA CÂMARA


A polêmica internação compulsória de dependentes químicos, que hoje avança no Rio de Janeiro e em São Paulo, pode se transformar em diretriz nacional. A medida consta de projeto de lei (PL 7663/10) já aprovado em comissão especial da Câmara e que está pronto para votação em Plenário, a partir de fevereiro. 

O texto altera a Lei do Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas (Sisnad - Lei 11.343/06). Entre as novidades, aparece a internação involuntária de dependente químico por prazo máximo de seis meses e devidamente registrada no Sistema Nacional de Informações, para acompanhamento do Ministério Público e dos Conselhos de Políticas sobre Drogas. 

O autor da proposta, deputado Osmar Terra (PMDB-RS), afirma que, mais do que solução para as cracolândias das grandes cidades, a intenção é o resgate pleno do paciente. 

"O objetivo é desintoxicar. A pessoa está na rua, dormindo na rua, comendo resto de lixo, vendendo tudo o que tem em casa, não consegue trabalhar, não consegue estudar, não consegue cuidar da família. Essa pessoa não tem capacidade de discernir o que é bom para ela e precisa da ajuda da família”, diz o parlamentar. “Hoje, ela só é internada se quiser, já que a lei atual é restritiva. E nós colocamos que ela é internada mesmo contra a vontade, se a família pedir e o médico determinar." 

Segundo o projeto, esse pedido da família e a determinação do médico devem ser apresentados formalmente.


DIVERGÊNCIAS

Osmar Terra: O usuário poderá ser
internado mesmo contra a vontade se
houver pedido da família ou do médico.
A internação compulsória, no entanto, divide opiniões no Parlamento, na sociedade e entre os especialistas. Para o psicólogo Sílvio Yasuí, da Universidade Estadual Paulista, as ações governamentais devem ser mais articuladas. "Medidas tomadas isoladamente ou com efeitos apenas midiáticos, como essa quase medida higienista de algumas grandes capitais [a internação compulsória], são absolutamente ineficazes." 

Para evitar essas ações isoladas, o PL 7663/10 também aumenta a pena para os traficantes; divide a competência das ações antidrogas entre União, estados e municípios; obriga a oferta de vagas de trabalho para ex-usuários em todos os contratos fechados com recursos públicos; e traz um conjunto de regras gerais para a avaliação e o acompanhamento da gestão das políticas públicas sobre drogas.


# SÃO PAULO COMBATE O VÍCIO DE CRACK #

Viciados serão levados à tratamento

O governo de São Paulo decidiu 
por não esperar mais que 
os usuários de crack procurem 
por tratamento contra o vício 

AGÊNCIA CÂMARA

Em São Paulo, as internações compulsórias de dependentes químicos na região da cracolândia vão começar na próxima segunda-feira (21), segundo anúncio do governador do estado, Geraldo Alckmin. 

Os casos com indicação de internação serão encaminhados por profissionais da área de saúde e avaliados por promotores, juízes e advogados. Também está prevista a atuação de plantonistas para viabilizar internações de dependentes químicos com estado de saúde mais grave, sem consciência de seus atos e que se recusem ao tratamento voluntário.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

# DOM ELISEU FAZ A MODA E VESTE BEM #

A cidade conta com ótima produção de roupas 

É surpreendente a capacidade do 
setor produtivo de Dom Eliseu 
que o poder público não 
tem competência para enxergar 

WALQUER CARNEIRO

Um grupo de mulheres do ramo de confecções resolveu tomar iniciativa e lutar contra a crise financeira que se abateu sobre o município de Dom Eliseu nos últimos anos provocada pela desativação do setor produtivo madeireiro causando desemprego em todos os setores. Diante da incapacidade do setor público municipal em desenvolver programa indutor para geração de novas fontes de emprego e renda a população está tomando a dianteira. A ação foi proposta por Francisca Oliveira Ferreira, moradora do Bairro Planalto, que começou a pensar um modo de contribuir, e então ela fez uma pesquisa no bairro e percebeu uma considerável quantidade de mulheres desenvolvendo atividades na confecção de roupas. “A minha intenção era ir embora de Dom Eliseu, mas entendi que era possível fazer alguma coisa, então comecei visitar os locais de costura”, contou Francisca que surpresa contabilizou 40 empresas do ramo de confecções somente no Bairro Planalto. “Visitei cada uma delas e fiz a proposta para a gente iniciar um movimento para organizar o setor, e consegui o apoio de cinco empresárias”, disse ela.



Francisca notou que as roupas feitas pelas costureiras do bairro não são valorizada, levando em conta que o grupo organizado por ela produz uma variedade de modelos que vão desde roupas intimas, esporte e social, então ela resolveu promover, no sábado, dia 12, um desfile para apresentar os produtos para o público, e que foi muito agradável para Edinéia dos Santos , dona da marca Tri-E que ficou emocionada em participar do evento pela primeira vez. “Esse desfile foi bastante importante pra gente divulgar nossas marcas e modelos, mostrando que Dom Eliseu produz tudo o que as pessoas precisam no ramo de roupas”, exultou Edinéia. 

Para todas as microempresária o evento foi algo inédito e na avaliação de Francisca a partir deste evento haverá um desdobramento com o objetivo de organizar a categoria. “Agora eu vou sentar com elas e fazer uma escala de trabalho para montar uma pequena empresa para gerar emprego no bairro”, revelou ela afirmando que já recebeu um comunicado do Sebrae que disponibilizou apoio para o empreendimento. 

De acordo com o levantamento realizado pela promotora do evento, apesar do volume considerável de roupas, somente no Bairro Planalto as empresárias sentem a ausência de uma divulgação mais efetiva para garantir negócios mais expressivos, e essa é a mesma preocupação da Evileuza dos Santos, proprietária da marca Siuara. “Não tinha como a gente divulgar, eu estou com três anos que iniciei e agora que surgiu essa oportunidade,” relatou ela que sentia a necessidade de divulgar a sua marca mas não sabia como fazer. “A iniciativa da Francisca foi muito legal e espero que apareçam outros eventos para que agente possa divulgar mais, para que as pessoas conheçam nosso produto”, considerou Evileuza.




Além de motivar as micros empresárias da confecção a iniciativa serviu também para iniciar a organização de jovens e adolescentes do bairro que foram reunidos para vestirem as roupas com as quais eles desfilaram para um público com cerca de 100 pessoas.

Francisca Oliveira,
promotora do evento
 Os anseios e o empenho destas senhoras são um claro exemplo da capacidade criativa e produtiva do setor de confecções de Dom Eliseu, e um exemplo do descaso do setor público com essa categoria que deveria contar com a atenção da prefeitura municipal como motor de motivação, já que o município carece de projetos de geração de emprego e renda, e o papel do poder público é conceder o amparo para fomentar iniciativas desta natureza.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

# ESTUDANTE DE DOM ELISEU NO CURSO DE ENGENHARIA #

Rafael conseguiu superar principal obstáculo 

A partir de agora a o estudante de 
família humilde começa os 
preparativos para ser 
inserido no mundo acadêmico 

WALQUER CARNEIRO 

Ainda hoje no Brasil o sistema educacional é muito desestimulante, e se para ultrapassar as barreiras impostas pelo sistema já é muito difícil para quem nasce em berço de ouro, imagina então para aquele que é oriundo de uma família humilde, é neste contexto que está inserido um estudante de Dom Eliseu, e o mais novo selecionado para um curso da Universidade Federal do Pará. 

Mas quando o objetivo é o que move o indivíduo, e as metas são alcançadas aproveitando-se as oportunidades, e foi assim que o estudante Rafael Silva do Nascimento conseguiu atingir seu alvo ao ser selecionado para o curso de engenharia civil na UFPA – Universidade Federal do Pará - . Com 18 anos Rafael é estudante do terceiro ano do ensino médio na Escola Luiz Gualberto Pimentel, e no dia 9 de dezembro ele fez as provas para o vestibular, na UFPA. 

A disciplina e a aplicação nos estudos são características que permitiram a Rafael chegar ao ponto que chegou, é o que atesta a diretora da escola Luiz Gualberto Pimentel, Emília Megumi Ueoca revelando que Rafael sempre foi um estudante com um comportamento diferenciado. “Enquanto nos intervalos das aulas os outros alunos ficavam circulando pelo pátio, Rafael estava na sala de aulas fazendo exercícios”, contou a diretora.

A cima o cartaz no muro externo da escola homenageando Rafael
e a baixo Rafael junto com a diretora  Emília .

Rafael já havia tentado uma vaga na Universidade Federal do Tocantins e não logrou êxito, mas de acordo com ele serviu como experiência. “Eu sempre contei com o estimulo da família, dos amigos e professores, e isso foi importante para que eu me inscrevesse no vestibular da Ufpa”, relatou Rafael para quem a aprovação foi uma surpresa. “Eu não esperava ser aprovado, assim de primeira, pelo fato de não ter estudado muito, e fiz a prova apenas como experiência”, afirmou ele. 

A partir de agora Rafael começa a se preparar para uma nova fase de sua vida, pois ao concluir o último ano do ensino médio novas expectativas serão abertas ao estudante que tem verdadeira fascinação pelas disciplinas de física e matemática, e o curso de engenharia civil trabalha muito essas matérias. “Eu estou muito feliz por ter conseguido essa conquista, e agora vou ter novas perspectivas de aprender mais sobre física e matemática”, declarou ele levando em conta também a importância da UFPA como uma uma instituição de ensino de renome nacional. 

A vitória de Rafael contagiou a todos, a para a diretora Emília a conquista foi um trabalho de envolvimento de escola como um todo. “Porque queira ou não os professores têm um vinculo muito grande com o aluno, e eu acredito que se o professor não incentivar o aluno não vai”, avaliou a diretora satisfeita por fazer parte deste momento de transição de Rafael. 

EXEMPLO

A diretoria da escola também pretende usar o exemplo de Rafael para iniciar uma campanha de motivação, dentro e fora da escola, para incentivar outros estudantes da instituição, mostrando a eles que com seriedade e compromisso é possível levar adiante os estudos. “A gente vai aproveitar esse momento e mostrar para a cidade, através de faixas e outdoor, que qualquer pessoa pode conseguir, basta querer e ter uma meta, arregaçando as mangas e sentar para estudar mesmo, pois o Rafael está mostrando para os outros é que se eu quero eu consigo”, falou a diretora. 

APOIO FINANCEIRO 

A preocupação da diretora agora é com a manutenção de Rafael enquanto ele estiver na faculdade, pois a sua família é pobre e as despesas com estudos a nível universitário são muito altas. “A partir de agora Rafael precisa de todo o apoio possível, tanto financeiro como social, e nós, na escola, vamos lutar para garantir esse apoio, pois o que a gente não quer, neste momento, é que ele desista”, disse Emilia. 

Diante da situação de Rafael, sendo ele um estudante com alto potencial, a diretora Emília pretende iniciar uma campanha para que ele seja adotado, como estudante, por empresários de Dom Eliseu, com o objetivo de custear, ao menos, parte dos estudos de Rafael na universidade.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

PODE ACREDITAR, O MUNDO ACABOU

O velho mundo já não existe mais

A partir de agora, se você prestar atenção, 
irá perceber reais transformações
nas coisas da natureza. Na ciência e 
tecnologia já estamos presenciando 

FONTE - laurabotelho.blogspot.com.br


DNA é uma antena fractal em campos eletromagnéticos



Somos banhados em uma ampla faixa de frequências a cada dia.
Energia, frequências, sons e vibrações estão por toda nossa volta, apesar de você não senti-la, acredite ou não, têm um impacto profundo em sua existência.

Em poucas palavras, o corpo humano é construído com uma antena fractal dentro de cada célula, que responde a toda a gama de frequências no espectro EMF. O que isto significa é que seria tolice se concentrar em apenas uma frequência, porque somos bombardeados portodas frequências!

Todas estas frequências estão dentro da gama de radiação não ionizante, o que significa que eles não têm efeito de aquecimento suficiente, ou poder, para separar elétrons de átomos. Acima disso, você entra na faixa de frequência de ionização, que incluem raios ultravioleta (UV), raios gama e raios-x que afetam as estruturas atômicas. 

Albinismo – a prova que a mudança está em curso
A Terra está evoluindo bem como as formas de vida que nela vivem e dentro dela, este é um processo natural que ocorre a cada 25 mil anos ou mais. 

O aumento exponencial de terremotos, atividade sísmica, erupções vulcânicas e fenômenos relacionados com o tempo, estão ligados ao aquecimento do interior do nosso planetaTerra. À medida que o manto da Terra muda devido ao movimento da placa tectônica, permite o aumento da radiação do núcleo de se mover livremente para a superfície.

Praticamente, do fundo do mar ao centro da nossa Galáxia, não sabemos nada. Vivemos numa bolha ilusória chamada “mundo”, na qual só vemos aquilo que nos for “permitido ver” ou... se por iniciativa própria, começarmos a fuçar e a pesquisar “as coisas”.

O fato é que: a percepção sobre o velho “mundo” mudou, ele faleceu. Um novo “mundo” nasceu e como todo “recém-nascido” temos que aprender a lidar com ele, saber ouvi-lo, conhecer sua “manha”.

Se você não percebeu isso ainda é porque te falta muita sensibilidade e atitude para enterrar o passado ou para admitir um futuro. Acorda, o mundo mudou!

PARA SABER MAIS CLIQUE AQUI.