segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

MARIO COUTO OUTRA VEZ

Mais uma lambança na Alepa envolve Mario Couto
 
Desta vez os promotores
detectaram fraudes no valor de
13 milhões favorecendo apaniguados
do senador na assembléia


 ADM. DO BLOG

Mais uma vez o nome do senador paraense Mário Couto aparece como suspeito de falcatruas na Assembléia legislativa do Pará – ALEPA - , e agora o senador está envolvido em fraudes de licitações para executar obras naquela casa de leis, e outra  vez a atuação do  Ministério Público do Estado (MPE), por meio dos promotores de justiça Nelson Pereira Medrado e Arnaldo Célio da Costa Azevedo,  foi preponderante para  intimar o Couto e mais 11 pessoas que usaram nomes de pessoas e empresas, sem que essas soubessem,  para falsificar e manipular o resultado das licitações .
 
As fraudes identificadas incluíram a montagem e o direcionamento das licitações. Assinaturas eram falsificadas e empresas que sequer haviam tomado conhecimento dos processos licitatórios apareciam como participantes. Com isso, acontecia o favorecimento de pessoas e empresas, causando uma grande sangria no erário.
 
Ao todo, foram identificadas fraudes em cento e um procedimentos licitatórios para a contratação de serviços de engenharia no único prédio daquele poder e que, no período apontado atingiu o montante de R$-13.310.502,72, em um período de três anos.
 
Os  promotores pedem a cassação do mandato e dos direitos políticos do senador Mario Couto e solicita à justiça que seja devolvido ao erário o valor desviado, já que na época o senador era presidente da ALEPA e provavelmente tinha ciência do estava ocorrendo.
 
Saiba mais clicando AQUI

domingo, 29 de janeiro de 2012

CORRUPÇÃO PÚBLICA

Corrupção contamina as casas legislativas paraense

Enquanto o povo paraense
permitir prosperará as falcatruas
e desvios de dinheiro público
nos parlamentos do estado

ADM. DO BLOG



É terrível constatar o grau de desfaçatez que se vê nos grupos políticos, que verdadeiramente teriam que cuidar bem dos  bens e recursos públicos em benefício do povo, mas, muito ao contrário, se aproveitam de seus cargos para aumentar o valor de suas contas bancárias. E  pior é quando vemos que o povo,  principal prejudicado com a corrupção no sistema público de governo,  não consegue fazer a sua parte em se indignar e exigir mais honestidade daqueles que são pagos para cuidar do que é nosso.   

Para você ter como exemplo,  aqui no Pará foi descoberto um esquema de fraudes na Assembléia Legislativa do Pará, onde um  grupo de pessoas estão ligadas ao escândalo de desvio de recursos públicos da folha de pagamento da  Assembléia Legislativa do Pará – ALEPA – . O grupo que  foi indiciado  pelo Ministério Público Estadual – MPE é  composto  por 16 pessoas,  supostamente, liderado pelo Senador Mario Couto, que hoje  representa o estado do Pará no congresso nacional.  Na época em que foram detectados os indícios de fraudes Couto era presidente da ALEPA.  

O golpe consistia basicamente em efetuar alterações para mais na folha de pagamento e falsificação de licitações da casa de leis, que  de 2000 até 2010 que conseguiu desviar  R$-2.387.851,81 – . Esse já é justificativa suficiente para que toda a população paraense se levante em protestos exigindo a punição severa à aqueles que colaboram para a manutenção da miséria e da pobreza no território paraense.   

Umas das provas da falcatrua é a disparidade entre as folhas de pagamento dos arquivos da ALEPA e a cópia arquivada no Banpará,  que é quem paga os holerites da assembléia. As despesas eram justificas por funcionários fantasmas e estagiários  que recebiam como contratado.

A rede de corrupção montada dentro da Alepa só foi descoberta pelo empenho dos promotores de justiça Nelson Medrado e Arnaldo Azevedo, que possibilitou o inicio das investigações, através da qual foi constatada a que  fraude veio a público no dia 19 de abril de 2011.

Esse esquema de corrupção flagrado na ALEPA também é replicado nas câmaras de vereadores nos municípios do interior do estado. Para você ter uma idéia, em uma cidade com 51 mil habitantes o recurso para bancar as despesas da casa legislativa girem em torno de 120 mil reais por mês. Esse valor é repassado ao legislativo pelas prefeituras e nunca são fiscalizados pelo povo.  De acordo com analistas do sistema público cerca de 30% destes recursos mensais são desviados para fins que não poderiam ser contabilizados como despesas oficiais da casa. 

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

UM TUCANO CORRENDO PERIGO

Tucano paraense da alta plumagem responde por corrupção
 
Mario Couto, hoje senador da república
está sendo chamado às barras da justiça
por fraude milionária na assembléia
legislativa do Pará quando ele presidia a casa

FONTE – MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL

 O Ministério Público do Estado (MPE), por meio dos promotores de justiça Nelson Pereira Medrado e Arnaldo Célio da Costa Azevedo, ajuizou ação civil pública contra dezesseis pessoas acusadas de desvio de recursos públicos na Assembléia Legislativa do Estado (Alepa). Os envolvidos fraudavam a folha de pagamento da Casa de Leis, causando um rombo nas contas públicas. A ação requer o ressarcimento de danos causados ao erário e a responsabilização de todos por ato de improbidade administrativa.
 
A nova ação impetrada pelos promotores de justiça atinge dezesseis pessoas: o ex-presidente da casa Mario Couto Filho, Haroldo Martins e Silva, Cilene Lisboa Couto Marques, Rosana Cristina Barletta de Castro, Nila Rosa Paschoal Setubal, Ana Carla Silva de Freitas, Waldete Vasconcelo Seabra, Adailton dos Santos Barboza, Ana Maria Tenreiro Aranha Moreira, Brunna do Nascimento Costa Figueiredo, Daura Irene Xavier Hage, Elzilene Maria Lima Araujo, Jaciara Conceicao dos Santos Pina, Monica Alexandra da Costa Pinto, Osvaldo Nazare Pantoja Paraguassu e Sada Sueli Xavier Hage Gomes. A ação civil impetrada abrange os períodos de fevereiro de 2003 a janeiro de 2007.
 
Após operação de busca e apreensão deflagrada pelo Ministério Público em 19 de abril de 2011, o material apreendido na Alepa e na residência dos investigados trouxe ao conhecimento público um grande esquema de fraudes na folha de pagamento e em processos licitatórios da instituição.
 
A existência de “fantasmas” na folha, o pagamento de gratificações indevidas e a montagem de licitações foram algumas das irregularidades que foram objeto de ações civis e criminais de autoria dos promotores de justiça Nelson Medrado e Arnaldo Azevedo.
 
Após a quebra do sigilo bancário da Alepa, ficou comprovado que os valores pagos pelo Banco do Estado do Pará (Banpará) eram superiores aos constantes na folha de pagamento da Casa Legislativa. Isso era possível devido a folha arquivada no legislativo ser diferente da folha enviada ao Banpará.
Diante as informações colhidas na quebra do sigilo bancário da Alepa, o promotor de justiça Nelson Medrado solicitou a equipe técnica a elaboração de uma nota analisando a folha de pagamentos entre os exercícios financeiros de 2000 a 2010, bem como, as respectivas autorizações de pagamentos enviadas ao Banpará para crédito em conta corrente bancária dos servidores ativos, inativos e estagiários da Alepa.
 
Segundo os promotores que assinam a ação, “a Nota Técnica identificou várias irregularidades denominadas de “Linhas de Fraudes”. Fraudes estas que resultaram na inclusão de gratificações indevidas na folha e geração de forma de pagamento (crédito bancário e contracheques) em valores superiores aos constantes nos respectivos holerites mediante: lançamentos de valores salariais em matrículas exoneradas; criação de falsos servidores; transformação de estagiário em falso servidor; pagamentos sem os respectivos registros da movimentação no sistema de folha de pagamentos”.
“Além disso, a Nota Técnica também identificou o método de fraude utilizado na folha de pagamentos da Alepa (incluir valores fictícios na folha, contabilizar, gerar o crédito bancário e apagar os valores falsos de modo a simular uma situação de regularidade)”, ressaltam os promotores.
 
No pedido, o Ministério Público do Estado pede a condenação solidária dos réus ao ressarcimento integral do dano causado ao erário, no valor de R$-2.387.851,81 - referente aos períodos de fevereiro de 2003 a janeiro de 2007 - e às sanções previstas na Lei de Improbidade Administrativa, como perda da função publica, suspensão dos direitos políticos, proibição de contratar com a administração pública, pagamento de multa, entre outras. (MPE)

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

COMENTÁRIO INDIGNADO

Bruta realidade envolve a cidade de Dom Eliseu

A coluna do Pato Vermelho está chamando
a atenção dos internautas, tanto que
o colunista recebeu um comentário
muito legal no última postagem. Leia a baixo

WALQUER CARNEIRO

 
Por falar em asfalto, o pato é vermelho de poeira ou de lama? Eu sou vermelho de lama. Não aguento mais me sujar de lama, vou trabalhar na lama,vou ao mercado na lama vou a escola na lama , vou para o lazer novamente na lama e só piso em lama.
 
Fui em Açailândia e logo um chato perguntou se eu era de Dom Eliseu por causa do sapato sujo de lama.
E a praça do bairro tropical ?  lama,lixo,muito mato, coco de cachorro e de cavalo pra todo lado. Tenho vergonha de chamar aquilo de praça.
 
Por favor pato faça uma reportagem sobre o fim das praças da cidade,  ultimamente elas estão esquecidas e decadentes. As do centro estão cheias de barracas legais e ilegais, muita sujeira nas ruas. Tá na hora do cidadão ter consciência de não jogar lixo no chão, e sim nas lixeiras.
 
A cachorrada na rua cagando nas portas das casas alheias e nas praças .Vejo muito cachorro com aparência de doentes e com sinais claros de maltrato , cadê a responsabilidade dos donos e porque não se toma providencias por parte do órgão responsável pelo controle de zoonoses.
 
O negocio está muito feio. Acho que deveria ter uma lei municipal para cadastrar os animais domésticos da cidade. Por  exemplo: coleiras de identificação com o cadastro do animal e com o endereço do dono para uso dos órgãos fiscalizadores. Não sou a favor da eutanásia nos animais ,mais sou a favor da esterilização de cães e gatos vadios para que não tenham mais filhotes e assim  mais cachorros e gatos nas ruas transmitido vermes,"leschio"e outras dezenas de doenças.
 
A cidade limpa as vezes depende mais da consciência e da educação do povo. Vamos prender os animais em casa para não morder nossas crianças nas ruas e nem sujar as calçadas e muito menos transmitir doenças.
 
Mudando de assunto precisamos de arborização nas ruas; o sol é muito quente e dá câncer de pele e catarata. Vamos ter consciência e plantar árvores na rua. Morei em uma cidade onde plantar árvore na porta de casa dava desconto no IPTU. Era só ligar que a prefeitura vinha e plantava a arvore. Fica ai minha sugestão.
 
Abraços do CIDADÃO INDIGUINADO. 

Que Deus encha o coração de todos com paz porque aqui a coisa está feia. Só se ouve falar em morte, roubo, tragédias,brigas....

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

PATO VERMELHO NA ÁREA !!

Alguma coisa está acontecendo e ninguém sabe o porque!
 

O Pato Vermelho está de
volta, mais rubro do que antes
e sempre alerta com a que a
contece ao redor. Presta atenção !


PATO VERMELHO – COLABORADOR


Quac !!! Cá estou eu de volta. O Pato Vermelho com a antena liga captando 360 graus, sempre atento no livre exercício da democracia de informar e levantar o debate em torno dos problemas que afligem nosso povo. Além disso esse pato também emite opiniões sobre fatos de interesse público. E  a partir de agora já está dada a largada para a sucessão do governo municipal, e como eu disse na postagem anterior três grupos políticos estão no páreo, e dois deles querendo comer a bóia do Juquinha e sua Turma.
 
Para começar vou relatar um ditado popular que eu escutei na Mesa Um  lá do Restaurante da Licó. Depois de algumas horas de consumo de gelada, Ypióca e tira gosto de carneiro assado, o secretário da Mesa Um saiu-se com essa pérola do pensamento filosófico ébriniano. –“Dom Eliseu é igual curva de rio. Tudo que não presta pára por aqui”-, ao que prontamente um dos ouvintes, já pra lá de Baguidá já chegando em São Luiz,  respondeu na bucha: -“É por isso que você saiu lá do Goiás e veio morar na cidade” -, foi o que precisou para todos caírem na gargalhada. 
 
ONDE ESTÁ O QUEBRA-MOLAS ?
 
O Pato Vermelho não aguenta tanta falta de organização do Povo e falta de compromisso das lideranças política de oposição como indutor das transformações. Tem certas coisas que demonstram como a população de Dom Eliseu ainda tem muito o que aprender em termos de exercício de cidadania para que os direitos da população sejam respeitados. Um bom exemplo foi aquela mobilização. Na ocasião um  monte de gente se reuniu e bloquearam a rodovia e obrigaram  a prefeitura de Dom Eliseu  a construir um quebra molas na  rodovia Belém-Brasília, no trecho urbano em frente à prefeitura, onde há a alguns dias uma pessoa foi atropelada e morta.
 
Porém o órgão responsável por executar a obra é o DNIT, pois a rodovia  é de jurisdição federal, e por isso a diretoria do DNIT em São  Miguel do Guamá, responsável pela manutenção da Br-010 não gostou da ingerência municipal e determinou que o quebra molas fosse retirado. Na verdade o quebra molas foi construído fora dos padrões exigidos,  e num período de 20 dias, após a construção, foram registrado cinco acidentes, sendo dois deles graves aonde uma das vítimas chegou a quebrar um braço.

Há mais de dez anos a população reivindica um quebra molas no local em que constantemente são registrados acidentes, muitos deles graves, devido à velocidade imprimida pelos veículos naquele trecho, mas o DNIT nunca atendeu a solicitação da população, e pelo que se vê  a situação vai continuar do mesmo jeito, pois a população não recorreu as autoridades que realmente podem resolver o problema de uma vez por todas.

SERÁ QUE O ASFALTO VIA AGUENTAR DOIS ANOS ?
 
Administração pública é coisa séria, e dinheiro público tem que ser usado com responsabilidade,  e o povo tem que fiscalizar e exigir a correta aplicação em obras e serviços de qualidade, mas infelizmente não é que está acontecendo com a pavimentação com asfalto que está sendo feita em diversas ruas de Dom Eliseu pela  administração municipal.
 
As  ações de recuperação de ruas nos bairros com pavimentação asfáltica, a primeira vista é positivo,  já que a população sofre com as consequencias da poeira no verão e com o barro no inverno, e a pavimentação ameniza a situação. Para boa parte dos moradores  o  asfalto é bem melhor do que a terra pura, mas para alguns o  trabalho não tem uma qualidade que possa dizer assim: - “Que beleza de pavimentação!”-, e, além  disso,  grupos de oposição estão questionando que o trabalho poderia ser mais bem feito, já que a camada de pavimentação não irá durar muito tempo, pois foi constatado que o material usado não tem a aderência necessária e o asfalto solta-se facilmente. 
 
A questão é a seguinte ! Dom Eliseu já teve duas experiências, no passado, com pavimentação com asfalto. A primeira foi no governo do Deprá, cujo serviço não agradou ao moradores das ruas que receberam o asfalto na época, pois começou a desintegrar cerca de quatro meses depois,  o que foi chamado de asfalto são rizal, do qual, hoje, só existe o vestígio. Logo depois o Tonhão assumiu e conseguiu recursos do governo do estado  para   asfaltar o Bairro PDS, e os trabalhos depois de oito anos ainda está inteiro,  do mesmo jeito que foi feito na época. E eu, o Pato Vermelho. fico roxo de indignação e faço o seguinte questionamento: -“Porque o asfalto que está sendo colocado hoje em diversas ruas de Dom Eliseu não tem a mesma qualidade daquele que foi colocado no PDS ?”-
 
PODE VIR QUENTE QUE EU ESTOU FERVENDO!!! 

O Pato Vermelho está sempre de antena ligada, e meus aparelhos receptores captaram sinais de que todos os dois grupos de oposição ao PMDB em Dom Eliseu estão preocupados, pois,  apesar de alguns vacilos  da administração Joaquim,  há  uma forte tendência de aceitação popular ao grupo que está no poder em decorrência das diversas obras que estão sendo executadas ao mesmo tempo na cidade, e as últimas pesquisas deram que o prefeito está com uma ligeira vantagem à frente de Silon e Gaston.
 
O Pato Vermelho conversou com pessoas ligadas aos grupos do Gaston e do Silon, e eles dizem estar tranqüilos, pois política é assim mesmo, e o que vale é o voto votado e que na campanha eleitoral, depois de junho, a  eleição é outra realidade. Já a mensagem do PMDB recebida por esse Pato  registra a seguinte  avaliação:  se oito meses antes da eleição o pré candidato se encontra em uma situação de conforto quem tem que se preocupar são os adversários, pois de acordo com a assessoria da prefeitura antes do  mês de maio serão iniciadas mais uma série de obras no município. –“Hummm!!!! Aí é que a porca torce o rabo se não for rabicó”-.
 
A LIGA ESPORTIVA AINDA EXISTE ?
 
O Pato Vermelho captou mais uma mensagem....  O futebol de Dom Eliseu nunca esteve tão esquecido e em baixa como nos últimos quatro anos.  A Liga Esportiva de Dom Eliseu esteve  praticamente desamparada pelo atual prefeito, tanto que o Campeonato Municipal de 2011 finalizou antes da data prevista, pois o Seu Madruga, presidente da entidade,  não conseguiu entabular diálogo com a administração municipal para obter apoio. Espera-se que com a estruturação da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo o futebol municipal tenha  um incentivo mais substancial,  dando um apoio mais efetivo a Liga. Espero também que o Seu Madruga exerça uma  melhor atuação e seja mais diplomático ao travar diálogo com a administração pública.
 
O ano já começou e a Liga Esportiva tem que começar a agir para não acontecer como no ano passado, e, além disso,  os clubes também tem que dar suas cotas de contribuição e dar uma força para a diretoria da Liga, pois uma andorinha só não faz verão, e uma mão lava a outra, e as duas mãos lavam o corpo todo.

O PATO VERMELHO ESTÁ INVESTIGANDO. . .
 
Quac !!! O Pato Vermelho vai ficando por aqui, e,  seu eu conseguir fugir dos tiros  dos caçadores de pato que estão por aí, na próxima postagem eu vou falar sobre  prováveis retaliações que dois professores estão sofrendo só por não pertencer à turma do prefeito, além disso o Pato Vermelho esta levantando informações sobre o que foi feito com o recurso do FUNDEB que os professores queriam receber como abono em 2011 (clique AQUI para saber mais ) e o secretário se negou a pagar. Preocupa porque são R$ - 1. 180 milhão. Ah!!! Eu estou querendo saber também porque  a TV Band local saiu do ar.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

OS DEUSES ESTÃO VIVOS

A massa bestificada se submete à televisão
A televisão, hoje, cumpre o
papel de deus e determina o
comportamento das massas
em beneficio de uma minoria

WALQUER CARNEIRO


Desde os tempos mais antigos as pessoas que ocupam o poder procuram criar  estratégias para manter o povo quieto e manso, sem questionar  porque um ser humano tem  que ser tratado com privilégios negados  para a  grande  maioria, e ainda mais, a essa maioria é dada a obrigação de financiar a manutenção deste indivíduo no poder.
É impressionante como milhares de pessoas se submetem a vontade de uma pessoa que muitas vezes não corresponde às necessidades da maioria. Assim é a política,  que parece exercer um efeito de hipnotismo nas pessoas que se submetem aos políticos como boi que vai para o matadouro. 

Na antiguidade uma das estratégias para convencer um povo a ser submisso aos grupos políticos era a força bruta. Indivíduos mais fortes se juntavam e submetiam os mais fracos à sua vontade. Quando essa estratégia começou a não dar mais resultado, inventou-se a divinização do ser humano, onde  fulano teria direitos a privilégios mais do os outros porque  que tal pessoa era portadora de poderes sobrenaturais e intitulava-se um deus. Essa estratégia deu certo por um bom tempo,  tanto que até o meado do século XX o Japão era governado por um “deus”.

Ainda hoje temos regiões do planeta sendo controladas pela força bruta, como em  certos países Africanos, e outras regiões, no oriente médio,  sendo controlado por grupos de  pessoas supostamente portadoras de mandato divino, em ambas as situações os regimes políticos causam a pobreza, opressão  com a submissão de muitos à minoria.
De qualquer forma, em todas as situações,  a massa sempre foi manipulada por um poder imaginário, uma ficção que lhe tolda a visão da realidade, isso quer dizer que a massa sem conhecimento é tendenciosa a crer em mentiras.


Hoje,  como antes,  o analfabetismo é a forma dos grupos políticos manterem as massas dóceis,   com a percepção de fraqueza física e espiritual, e em alguns casos acovardadas diante da demonstração de poder. Os meios de comunicação cumprem muito bem esse papel de condicionar os povos a uma situação de submissão e prostração.

Se a chave para a manutenção do poder nas eras pré tecnologia foi a força bruta e a divinização do ser humano, hoje, a usa-se outros tipos de forças, como a força da influência dos meios de comunicação, sem, no entanto,  abrir mão da divinização da comunicação eletrônica, como é o caso da televisão,   o que contribui para conservação do alto grau de analfabetismo funcional nos países sub desenvolvidos e emergentes, como  no Brasil, onde  essa realidade, com o uso da imagem ao vivo, via satélite instantânea,   é mais cruel e real do que nos tempos primitivos, pois as mentiras e demagogias contadas à massa são veiculadas de forma super rápida e cada vez mais com a aparência de verdade, enquanto, mais do nunca,   está sendo negado a maioria da população  o acesso ao conhecimento berdadeiro, e desta forma cria-se um enfraquecimento psicológico no inconsciente coletivo. O mais preocupante é que a massa de pessoas bestificadas crêem que realmente a televisão e a internet sejam deuses!

2012 A PROFECIA MAIA PODE ESTAR CERTA

Estados Unidos fomenta a ódio entre Israel e Irã


“Guerra contra Irã pode acabar
com vida na terra” diz- Paul Craig
ex-assistente do secretário
de tesouro dos EUA


FONTE – BLOG DEMOCRACIA & POLÍTICA

“Importante ex-funcionário norte-americano advertiu que seu país quer responsabilizar Israel pela possível guerra de Washington contra o Irã, que poderia acabar com a vida na Terra.
As advertências dos Estados Unidos a Israel para não atacar o Irã visam a evitar a responsabilidade para a guerra que Washington preparou, escreveu o ex-assistente do Secretário de Tesouro, Paul Craig Roberts, em artigo em “Global Research”.


“Se a guerra sai de controle, e se Rússia e China intervêm, ou se armas nucleares comecem a voar, Washington quer responsabilizar Israel. E o país [Israel] parece estar disposto a aceitar a culpa” [porque também quer a guerra, e faz poderosa influência para isso sobre o congresso e governo dos EUA], disse Craig Roberts. Na última semana, “The Wall Street Journal” afirmou que os EUA pediram garantias para líderes israelenses de que não promoveriam [isoladamente] ações militares contra o Irã.

“Se Washington não quisesse uma guerra contra o Irã, não teria fornecido as armas necessárias a Israel. Não teria enviado tropas para Israel”, argumentou o ex-funcionário, que continuou: “Washington não teria desenvolvido um sistema de defesa antimísseis para Israel e não estaria conduzindo exercícios conjuntos com o exército israelense para ter certeza de que funciona”, advertiu Craig Roberts.

“Washington não impedirá a guerra que deseja tão fervorosamente. Tampouco o fará a OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), marionetes de Washington”, disse.

“A Grã-Bretanha faz o que lhe é dito; a Alemanha é submissa e ocupada; a França está falida; a Itália está ocupada com bases aéreas dos EUA e um governo infiltrado pela CIA e a Espanha e a Grécia estão em caso de falência. Todos têm a esperança de uma chuva de dólares dos EUA e, desprovidos de qualquer dignidade ou honra, apoiam a nova guerra que poderia acabar com a vida na Terra”, disse Paul Craig Roberts.”
FONTE: trechos do artigo do ex-assistente do Secretário de Tesouro, Paul Craig Roberts, em artigo em “Global Research”. Transcrito no “Cuba Debate” e no portal “Vermelho” 
 

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

A GLOBO PRECISA SER PUNIDA

O Suposto caso de estupro no BBB é uma vergonha nacional

Em um país com sociedade
consciente e civilizada uma
emissora como a Globo já
teria sofrido severas punições

WALQUER CARNEIRO


É vergonhoso o que a Rede Globo de Televisão faz com a população brasileira há mais de 45 anos, com seus programas que nada edificam o comportamento das pessoas que assistem ao canal que manipula os espectadores de acordo com a sua vontade, patrocinando um gigantesco desserviço à nação levando ao ar imagens, tantos supostamente noticiosas como a ficção que banaliza comportamentos que deveriam ser tidos como perigosos para a formação e agregação de uma sociedade mais justa.

As novelas e as séries banalizam o adultério e o sexo sem responsabilidade, os humorísticos praticam o deboche para com as mulheres e as pessoas pobres, o os programas jornalísticos seguem o principio editorial da empresa que imagina o Brasil com  um país  de analfabetos que têm que ser controlados e manipulados para garantir a sua audiência.

Todas essas características ficam escancaradamente expostas no Big Brother Brasil, que agora está envolvido na polêmica de um suposto estupro ao vivo na rede, e assim chegamos a conclusão que para garantir a audiência não demora e teremos um assassinato ao vivo.

A jornalista brasiliana Najla Passos escreveu um artigo muito interessante sobre as conseqüências do caso e o que o governo tem que fazer para coibir abusos desta natureza nas emissoras de TV brasileiras. Leia a baixo.

NAJLA PASSOS

O debate sobre uma nova lei para empresas do setor de radiodifusão (emissoras de TV e rádio), que garanta democratização e regulação de um serviço que afinal é concessão pública, ganhou impulso com a polêmica gerada pela suspeita de estupro de uma participante do programa Big Brother Brasil (BBB), da TV Globo.

Desde segunda-feira (16), as redes sociais, redutos de militantes defensores da democratização da mídia, foram dominadas pela discussão do caso do participante do BBB que, com uma colega alcoolizada e “apagada”, movimentou-se sob o edredon que cobria ambos de uma forma que levou o público desconfiar de ato sexual.

Circulam petições online pela responsabilização da Globo, propostas de campanha contra empresas patrocinadoras do BBB e a convocatória de uma manifestação contra a emissora para sexta-feira (20).

Em suma, uma polêmica tão aberta quanto o sinal da maior emissora do país, embora só quem seja assinante de TV paga é que tenha visto a transmissão do suposto crime.

Secretária-geral do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) e membro do Conselho Nacional de Psicologia, Roseli Goffman acredita que a responsabilidade da emissora no episódio está muito clara.

“Ainda não há como saber se houve estupro, porque isso exige investigações. Mas é claro que houve um assédio muito intenso. E a emissora tinha, sim, como prever isso, considerando que realizou intensas entrevistas para definir o perfil dos participantes, antes de confiná-los em um local em que teriam que dividir as camas e estariam expostos a grande quantidade de álcool”, afirma.

Nesta terça-feira (17), militantes da Rede Mulher Mídia e de outras organizações feministas decidiram entrar com representação no Ministério Público Federal cobrando apuração de responsabilidades da Globo, enquanto o MPF em São Paulo anunciava a abertura de investigação do caso com foco em "violação aos princípios constitucionais da Comunicação Social e ofensa aos direitos da mulher".

Na véspera, a Secretaria de Políticas para Mulheres, órgão do governo federal, havia solicitado ao Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, onde está a sede da Globo, que "tomasse providências", mas aí com foco na violação de direitos da mulher.

“O acusado [de estupro] já está sendo investigado pela polícia, mas a emissora não”, diz a jornalista Bia Barbosa, pesquisadora e militante do coletivo Intervozes, entidade que integra a Rede Mulher Mídia.

A representação da Rede questiona o que seria uma tentativa da Globo de omitir a ocorrência do fato, ao não relatá-lo à suposta vítima, e de retardar a apuração dos fatos, o que pode, inclusive, ter prejudicado as investigações policiais.

Segundo Bia, a Justiça é a única instância que pode cassar a concessão da emissora. Ao ministério das Comunicações cabem sanções administrativas, que poderiam ter tomadas de forma mais rápida e eficiente se o Brasil, como outros países, possuísse um órgão regulador dos meios de comunicação. Mas o Código Brasileiro de Telecomunicações, de 1962, não prevê a existência de um órgão regulador.

AGÊNCIA DE CONTEÚDO

Um projeto de novo marco regulatório foi esboçado no segundo governo Lula e propunha criar uma nova agência, paralela à de Telecomunicações (Anatel), para cuidar só de conteúdo.

Num cenário destes, existente em países como Portugal, o "caso BBB" poderia ser apreciado pela agência de conteúdo. Desde a posse da presidenta Dilma Rousseff, porém, o projeto está no ministério das Comunicações, que não tem simpatia pela criação de outro órgão.

“O novo marco regulatório defendido pelos movimentos detalharia com mais precisão as sanções para casos de infração, porque o atual é muito defasado e prevê que somente a Justiça possa cassar concessões de canais de rádio e TV", afirma Bia. "Já o órgão regulador, que também é uma das bandeiras da luta dos movimentos, possibilitaria que sanções e até mesmo medidas preventivas fossem tomadas com mais agilidade.”

Mas, apesar das limitações impostas pela legislação, Bia acredita que, caso a responsabilidade da Globo seja comprovada, a cassação da concessão da emissora poderia até ser uma consequência discutida. “Por enquanto, não podemos antecipar que foi um crime porque as denúncias exigem apuração rigorosa”, explica.

Para Roseli Goffman, o episódio reforçaria também a necessidade de um debate ainda mais polêmico, a proposta de “controle social” da mídia por meio de um conselho nacional de comunicação e de similares regionais.

O uso da expressão "controle social" é uma armadilha política para os militantes da democratização da mídia, pois ajuda a alimentar o discurso dos opositores da proposta (emissoras e seus porta-vozes políticos) de que se trata de censura disfarçada.

“A TV é um componente essencial na educação do brasileiro. E não são esses valores, de glamourização do uso exagerado do álcool e de apologia à violência do sexo não consentido, por exemplo, que queremos passar para nossas crianças”, critica a psicóloga.

A secretária-geral do FNDC acredita também que o caso deveria forçar o Supremo Tribunal Federal (STF) a decidir logo sobre uma ação da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) que tenta proteger filiadas de punição quando não respeitarem a classificação indicativa dos programas (informar a idade mínima adequada para que se assista ao programa). O julgamento no STF foi interrompido quando havia quatro votos (são 11 no total) a favor da Abert.

“Se não houver penalização, as emissoras não respeitarão as classificações indicativas, que terão mais razão de existir”, justifica Roseli, alegando que o instrumento já é muito mal utilizado no Brasil. O BBB, por exemplo, possui classificação indicativa para a faixa etária superior a 12 anos.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

COMO ENCONTRAR RESPOSTAS ?

Responder as perguntas nos faz sábios

O ser humano é curioso por
natureza, e muitas vezes
a falta de respostas pode
frustrar ao indivíduo.

WALQUER CARNEIRO



 Desde os meus 11 anos de idade eu olho ao meu redor e me admiro com a existência de todas as coisas e, consequentemente,  fico maravilhado com tudo o que vejo, seja natural ou criado pelos seres humanos a partir da natureza, e sempre me pergunto como funciona tal coisa, ou como surgiu aquela outra, e a partir daí eu começava a procurar  respostas.

Até bem pouco tempo atrás era um tanto quanto difícil encontrar a ponta da meada para responder a uma pergunta intrigante que se relacionasse, por exemplo,  com questões sobre a divindade e fé, ou sobre questões de física ou química natural. Para isso seria necessário cursar uma faculdade ou ter acesso a uma biblioteca com vasto acervo, e mesmo assim  eu precisaria de tempo para pesquisar, todavia com o advento da internet agora eu posso contar com uma grandiosa biblioteca dentro da minha casa ou onde quer que eu esteja.

Diante da minha gigantesca curiosidade a internet, para mim, chegou como uma benção de Deus, pois a partir desta fenomenal ferramenta eu posso obter respostas para grande parte dos meus questionamentos e dúvidas.  

Durante uma jornada de pesquisas onde eu procurava por um site que me esclarecesse sobre questões variadas acabei por encontrar um que preencheu parte das minhas necessidades por informações e que me direcionasse a outros portais mais abrangentes sobre determinados assuntos e assim eu descobri o portal Respostas  ao Impossível.

O Portal pode até não responder de forma abrangente as questões, mas lendo os artigos somos informados sobre onde conseguir informações mais detalhadas. Eu gostei do site, e por isso resolvi postar este artigo direcionando o portal Respostas ao Impossível o leitor do Porta Pro Futuro. Para acessar é só clicar na figura a baixo.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

A BALA DE PRATA DA TURMA DO PT

A Privataria Tucana acerta o alvo e alvoroça ninho tucano  

Nada como um dia após o outro
e uma noite no meio,
momento em que acontece
as reviravoltas da vida 

WALQUER CARNEIRO


O livro Privataria Tucana está causando preocupação no ninho tucano, pois  desvenda as atividades suspeitas de caciques do PSDB no governo de Fernando Henrique Cardoso, e aponta indícios de  enriquecimento ilícito de    José Serra, membros de sua “famiglia” e empresários ligados a Serra  como principais beneficiários de falcatruas cometidas com as privatizações na época que Serra assumiu cargo de ministro no governo de FHC.

A preocupação é tanta que a cúpula do PSDB resolveu abaixar a artilharia que a muitos anos estavam apontadas para Lula, Dilma e seus aliados no governo detonando denúncias, grande parte sem provas, com o objetivo de enfraquecer o governo do PT com o objetivo dos tucanos retornar ao poder.  A prova de que a Privataria Tucana atingiu o alvo é o teor do recente balanço que a Turma do PSDB fez recentemente analisando o governo Dilma como se pode constatar na nota publica na coluna de Ilimar Franco no portal do O Globo. Confira a baixo.  

O PSDB é tão bonzinho...

Ilimar Franco, O Globo

A Executiva do PSDB amenizou balanço do governo Dilma feito pelo vice-presidente do partido, Alberto Goldman. A primeira providência foi tirar os adjetivos “medíocre”, “amorfo” e “insípido”. Também não foi aceita a caracterização de “nono ano do governo Lula”.

E os tucanos rejeitaram o rótulo de fantoche para Dilma. Outra alteração foi retirar a afirmação de que a presidente é tolerante com a corrupção. “O ex-ministro Palocci, nas palavras da presidente, saiu porque quis”, dizia o original. O partido optou ainda por substituir “constrangedora sucessão de fracassos” por “sérios problemas em diversas áreas”.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

JOSÉ SERRA COM MEDO DA CPI

CPI vai investigar atos de José Serra

CPI vai investigar suspeitas de
irregularidades na gestão de Serra
no ministério do planejamento
no governo de Fernando Henrique

FONTE: REDE BRASIL ATUAL

O ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) qualificou como "palhaçada" o pedido de instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre as privatizações de estatais durante o governo FHC, protocolado em dezembro na Câmara Federal.

A expectativa é de que a comissão seja instalada em fevereiro, conforme promessa do presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS) ao autor do requerimento, o deputado por São Paulo Protógenes Queiroz (PCdoB). O objetivo é investigar a veracidade das denúncias contidas no livro "A Privataria Tucana", do jornalista mineiro Amaury Ribeiro Júnior.

Serra participou, nesta terça-feira (10) da entrega de uma unidade de pesquisa clínica em oncologia do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), ao lado do governador Geraldo Alckmin (PSDB). Ele mostrou-se pouco disposto a conversar com jornalistas, recusando-se a comentar eleições municipais na capital paulista – para a qual é cotado como pré-candidato – dizendo que falar sobre o assunto seria "tudo repeteco".

"Não foi instalada nenhuma CPI ainda", desconversou Serra. Apesar de 185 assinaturas terem sido colhidas – 14 a mais do que o mínimo constitucional de um terço dos 513 deputados – e de o pedido já ter sido protocolado, o tucano afirmou não ter conhecimento sobre a iniciativa. A seguir, partiu para o ataque: "Isso é tudo uma palhaçada, porque eu tenho cara de palhaço, nariz de palhaço, só pode ser palhaço". Em seguida, ele afastou-se sem responder mais questionamentos sobre o tema.

"A Privataria Tucana" apresenta documentos e indícios de um esquema bilionário de fraudes promovido durante o processo de privatização de estatis na década de 1990, durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Com 100 mil exemplares vendidos em menos de três semanas, segundo a Geração Editorial, a publicação chegou a esgotar no primeiro fim de semana de vendas.

Por meio de documentação públicos e obtidos na Justiça, o jornalista acusa o ex-caixa de campanha do PSDB e ex-diretor da área internacional do Banco do Brasil, Ricardo Sérgio de Oliveira, de ter atuado como "artesão" da construção de consórcios de privatização em troca de propinas. Familiares e pessoas próximas ao ex-governador de São Paulo e ex-ministro do Planejamento, José Serra, também são citadas por envolvimento em lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

O pedido de instalação de CPI foi protocolado em dezembro passado. Quatro deputados do PSDB subscreveram. A executiva nacional dos tucanos, porém, promete processar o autor do livro. A filha de Serra, Verônica, chegou a divulgar nota a respeito em 26 de dezembro, rechaçando acusações contra ela.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

DEUS, SOCORRO !!

Quando tudo está perdido o ser humano recorre a Deus

É sempre assim,
queira ou não queira
a divindade está
sempre presente

WALQUER CARNEIRO

A interferência desmedida do ser humano na natureza está levando o planeta e todas as criaturas que nele vivem a um estágio inexorável rumo a extinção, e o pior é que apesar de toda a tecnologia o ser humano não tem a mínima condição de reverter a degradação da nossa casa, nossa nave mãe, o planeta terra, e isso é perturbador do ponto de vista existencialista, e diante desta implacável verdade me chamou a atenção um belo artigo do ex-frei Leonardo Boff que se vale de sua fé para nos apresentar duas possibilidades e uma fé firme como uma rocha.

“Só um Deus nos poderá salvar”

Inconscientemente, nos
definimos contra a
natureza que deve ser
dominada e explorada

LEONARDO BOFF 

"Só um Deus nos poderá salvar". Esta frase não vem de algum papa mas de Martin Heidegger (1889-1976), um dos mais profundos filósofos alemães do século 20, num entrevista dada ao semanário Der Spiegel, no dia 23 de setembro de 1966 mas somente publicada no dia 31 de maio de 1976, uma semana após a sua morte. Heidegger sempre foi um observador atento dos destinos amedrontadores de nossa civilização tecnológica. Para ele a tecnologia, como intervenção na dinâmica natural do mundo para benefício humano, penetrou de tal maneira em nosso modo de ser que se transformou numa  segunda natureza.        

Hoje em dia não podemos nos imaginar sem o vasto aparato tecnocientífico sobre o qual está assentada nossa civilização. Mas ela é dominada por uma compulsão oportunística que se traduz pela fórmula: se podemos fazer, também nos é permitido fazer sem qualquer outra consideração ética. As armas de destruição em massa surgiram desta atitude. Se existem, por que não usá-las?       

Para o filósofo, uma técnica assim sem consciência, é a mais lídima expressão  de nosso paradigma e de nossa mentalidade, nascidos nos primórdios da modernidade, no século 16, cujas raízes, no entanto, se encontram já na clássica metafísica grega. Esta mentalidade se orienta pela exploração, pelo cálculo, pela mecanização e pela eficiência aplicada em todos os âmbitos, mas principalmente em relação para com a natureza. Essa compreensão entrou em nós de tal maneira  que reputamos a tecnologia como a panaceia para todos os nossos problemas. Inconscientemente, nos definimos contra a natureza que deve ser dominada e explorada. Nós mesmos nos fizemos objeto de ciência, a ser manipulados, nossos órgãos e até nossos genes.       

Criou-se um divórcio entre ser humano e natureza, que se revela pela crescente degradação ambiental e social. A manutenção e a aceleração deste processo tecnológico, segundo ele, pode  nos levar a uma eventual autodestruição. A máquina de morte já está há decênios construída.       

Para sair desta situação não são suficientes apelos éticos e religiosos, muito menos a simples boa vontade. Trata-se de um problema metafísico, quer dizer, de um modo de ver e de pensar a realidade. Colocamo-nos num trem que corre célere sobre dois trilhos e não temos como pará-lo. E ele está indo ao encontro de um abismo lá na frente. Que fazer? Eis a questão.       

Se quiséssemos, teríamos em nossa tradição cultural uma outra mentalidade, nos pré-socráticos  como Heráclito entre outros, que ainda viam a conexão orgânica entre ser humano e natureza, entre o divino e o terreno, e alimentavam um sentido de pertença a um Todo maior. O saber não estava a serviço do poder mas da vida e da contemplação do mistério do ser. Ou em toda a reflexão contemporânea sobre o novo paradigma cosmológico-ecológico que vê a unidade e a complexidade do único e grande processo da evolução do qual todos  os seres são emergências e interdependentes. Mas esse caminho nos é vedado pelo excesso de tecnociência, de racionalidade calculatória e pelos imensos interesses econômicos das grandes corporações  que vivem deste status quo.       

Para onde vamos? É neste contexto de indagações que Heidegger pronunciou a famosa e profética sentença: “A filosofia não poderá realizar diretamente nenhuma mudança da atual situação do mundo. Isso vale não apenas para a filosofia mas principalmente para toda a atividade de pensamento humano. Somente um Deus nos pode salvar (Nur noch ein Gott kann uns retten). Para nós resta a única possibilidade no campo do pensamento e da poesia, que é preparar uma disposição para o aparecimento de Deus ou para a ausência de Deus em tempo de ocaso (Untergrund); pois, nós em face do Deus ausente, vamos desaparecer”.       

O que Heidegger afirma está sendo também gritado por notáveis pensadores, cientistas e ecólogos. Ou mudamos de rumo, ou a nossa civilização põe em risco o seu futuro. A nossa atitude é de abertura a um advento de Deus, aquela Energia poderosa e amorosa que sustenta cada ser e o inteiro universo. Ele nos poderá salvar. Essa atitude é bem representada pela gratuidade da poesia e do livre pensar. Como Deus, segundo as Escrituras, é “o soberano amante da vida” (Sabedoria 11,24), esperamos que não permitirá um fim trágico para o ser humano. Este existe para brilhar, conviver  e ser feliz.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

DOM ELISEU – CENÁRIO POLÍTICO

Cabeças para fora do buraco e a lâmina afiada da eleição preparada para descer

O Pato Vermelho, convidado
pelo blog,  chegou para postar
matérias comentando o
cenário político de Dom Eliseu

PATO VERMELHO, DIRETO DA LAGOA

Eu sou o Pato Vermelho,  e a partir de agora começo a colaborar com este Blog e  vou logo dizendo, eu sou vermelho não é à toa. Não aprecio o verde e nem tão pouco o azul ou o amarelo, mas eu sou tarado por política. Não esta  politicagem que está levando Dom Eliseu pro buraco. Eu sou pato e não tucano. Quac !

Vem aí eleições 2012 !!!!! E um montão de gente já tá se arvorando com desejo e ambição a concorrer a um cargo público com os votos dos distintos eleitores, e é aí que a porca torce o rabo se ela não for rabicó !!!!

A partir de agora todos os partidos começam a se mexer, as pretensas lideranças começam a por suas devidas cabeças para fora do buraco,  levando seus ricos pescocinhos  direto para o tronco.
É isso aí, porque eleição é como uma afiada guilhotina que, metaforicamente, corta o pescoço dos incautos ou daqueles que se consideram esperto sem, no entanto, sê-lo (ui, essa doeu !)

De certeza para prefeito são três candidatos. Um que já tá, outro que quase foi e um outro que está prestas a chegar lá. A parada vai ser barra pesada, pau pra dá em doido, pois um cargo de prefeito custa muito caro, sem contar que cada candidato a prefeito tem que sustentar um batalhão de pretensos vereadores, cabos eleitorais e puxas sacos em geral.

As eleições 2012 apontará muitas surpresas, a começar pelo comportamento dos eleitores que está um pouco mais consciente e pretende escutar no palanque uma conversa que realmente tenha fundamento e não aquele sempre manjado discurso demagógico de – “Mais saúde, mais educação, mais emprego e blá, blá, blá, blá, blá!” -

Nestas eleições ainda vai ter muita pedilança, isso é inevitável, mas o povo está ávido por escutar algo novo, uma nova proposta que realmente toque no coração insatisfeito da massa. E tem mais,  quem  falar para a massa tem que ao menos transparecer verdadeiro, porque se não do contrário continuaremos tendo administradores cada vez mais medíocres.

A CATEGORIA  DOS VEREADORES

Pelas barbas do Padim Pade Lula !!!! O grande desafio em 2012 será os partidos administrar os candidatos a vereadores. E mais, a grande empreitada é levar para a casa de leis uma quantidade de vereadores eleitos que não seja totalmente sem noção como os atuais que são totalmente rejeitados pela população.
Alguns especialistas em analisar o panorama político municipal dizem que, provavelmente em 2012 haverá, por baixo, no mínimo 170 candidatos a vereador. Vai ter candidato trombando uns nos outros por aí, e a disputa vai virar um Deus nos acuda.

BRASA POUCA MINHA SARDINHA PRIMEIRO

Bom, como todo bom Pato Vermelho eu aqui vou dizer para o Gaston e sua Turma que para chegar no destino a caminhada é grande, e no trecho tem poucas árvores que dão sombra. Aproveitem  bem a marca da estrela petista para surfar na onda do lulismo que ainda é muito forte no governo Dilma. Grudar a imagem dos candidatos do partido no Lula e na Dilma e mostrar que juntos e misturados o PT poderá fazer mais por essa cidade esquecida e maltratada.  O Gaston e sua Turma vem com o gás todo, abastecidos pela boa marca alcançada em 2008, e com a experiência adquirida eles estão se preparando para ir  com muita sede ao pote. Talvez eles consigam chegar lá, ou ao menos eles consigam ser alçados ao segundo lugar, o que não é pouco para um candidato que saiu do zero em 2008 e arrebanhou 4.500 votos.

Como Pato Vermelho eu sou democrata, e por isso me interessa que a disputa eleitoral 2012 em Dom Eliseu possa contar com a participação do Cilon e sua Turma que tiveram um bom desempenho na eleição anterior e ficaram com o segundo lugar, não com louvor, mas foi o que o povo quis na ocasião e o plano da Turma foi adiado para 2012, e então vamos ver se eles agüentam. A situação para Silon e sua Turma também é relativamente confortável, pois Silon é a liderança do governador Jatene em Dom Eliseu e isso dá a ele um certo cacife. Todavia a Turma obteve um relativo desgaste com a tentativa de cassação do quinze e assim uma parte do eleitorado os tem como derrotados, pois até agora o quinze continua na cadeira.

Eu o Pato Vermelho reconheço que quem tá no poder tem grandes chances de se dar bem em uma eleição, além de que a   turma do quinze também tem suas ligações com o poder central, já que o partido do Prefeito (PMDB) detém a vice-presidência da república, e isso pode ajudar a máquina administrativa municipal  ampliando  possibilidades,  e neste caso o prefeito Joaquim e sua Turma, se forem espertos,  poderão capitalizar a situação em prol da reeleição do quinze que durante os últimos três anos realizou algumas obras importantes,  porém sem um compromisso afetivo com a cidade, já que a liderança maior tem seu coração ainda lá pras bandas do Goiás,  no Planalto Central, e esse fato é notado pela população e pode ser traduzido na hora do voto.

Por aqui o Pato Vermelho vai encerrando sua primeira participação neste blog. Quac !

Você pode dar o seu pitaco, é só clicar no local onde a seta está apontando.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

DESCOMUNICAÇÃO

Liberdade tanta leva a distorção do querer

Poderíamos conseguir muito
se houvesse sintonia da  
espécie com o divino
equacionandoo equilíbrio com o todo  

WALQUER CARNEIRO

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

TRABALHO ESCRAVO AINDA EXISTE


Pará continua sendo campeão em ocorrência de trabalho escravo

Cadastro de empregadores flagrados
com escravos atinge número recorde
e reflete impacto indesejado do
avanço da monocultura e de grandes projetos


FONTE – REPÓRTER BRASIL

Por Bianca Pyl, Daniel Santini e Maurício Hashizume

 
A "lista suja" do trabalho escravo, cadastro de empregadores pegos em flagrante na exploração de trabalhadores em condições análogas à escravidão, nunca teve tantos nomes. Atualizada nesta semana, a relação cresceu com a entrada de 52 novos registros e chegou ao recorde de 294 nomes. Entre os que entraram estão alguns dos principais grupos usineiros do país, madeireiras, empresários e até uma empreiteira envolvida na construção da usina hidrelétrica de Jirau. A lista inclui ainda médicos, políticos, famílias poderosas e casos de exploração de trabalho infantil e de trabalho escravo urbano, que será tema de reportagem especial da Repórter Brasil nos próximos dias.

Após serem flagrados explorando mão-de-obra escrava, todas as pessoas e empresas tiveram chance de defesa em processos administrativos. Somente depois de esgotados todos os recursos, foram incluídas no cadastro. Entre os novos registros, há casos como o de Lidenor de Freitas Façanha Júnior, cujos trabalhadores, sem opções, bebiam água infestada com rãs, e o do fazendeiro Wilson Zemann, que explorava crianças e adolescentes no cultivo de fumo.

 
Entre os estados com mais inclusões nesta atualização estão novamente o Pará e o Mato Grosso, com nove e nove nomes inseridos, respectivamente. A incidência do problema no chamado arco do desmatamento demonstra que a utilização de trabalho escravo na derrubada da mata para a expansão de empreendimentos agropecuários segue presente.

 
HIDRELÉTRICA DE JIRAU

Não é só na monocultura ou no campo que os flagrantes acontecem. As condições degradantes em projetos bilionários do país têm sido uma constante e, nesta atualização, uma das empreiteiras envolvidas na construção de uma hidrelétrica também entrou na lista. A Construtora BS, contratada pelo consórcio Energia Sustentável do Brasil (Enersus), foi flagrada utilizando 38 escravos na construção da Usina Hidrelétrica de Jirau.  

Mais detalhes clique AQUI.