sexta-feira, 29 de junho de 2012

QUEM FAZ A REVOLUÇÃO ?

As revoluções para avanços nascem na ação do povo

Quando o poder constituído
falha e perde a legitimidade
se faz necessário que o povo
se levante para fazer revolução

WALQUER CARNEIRO



É da natureza da sociedade humana a evolução, e diante da análise dos filósofos clássicos da antiga Grécia, a dinâmica universal das coisas, onde está inserido o ser humano, requer estética positiva, amor, harmonia, senso de moral e ética. E mais do que isso, sendo que para ser aceitável tem quer ser bom, sendo bom será belo e agradável. O contrário disso, nas coisas urdidas pela mente humana e sua interferência na natureza, causam desarmonia, gerando o feio, o rude, e o relacionamento caótico. 

De acordo com os filósofos gregos a interferência humana na natureza e no próprio proceder dos indivíduos tem quer ser procedida com inteligência, essa premissa ainda não foi refutada pela moderna filosofia. 

Além da filosofia a Grécia é o berço da democracia, e também foi lá onde nasceram todas as formas de sistema de gestão política e convivência sociais minimamente civilizadas e que são aplicadas na atualidade, e esses sistemas políticos também não estão fora da análise filosófica clássica grega cujos princípio tem que ser seguidos para que tudo tenha uma conclusão agradável, e essa sensibilidade tem que estar inerente naqueles que são designados para conduzir o sistema político aonde também está inserido o sistema cultural e econômico. 

Quando, na política, se perde essa noção filosófica do belo e bom  cria-se um desvio de comportamento de massa, e isso causa um desequilíbrio psicológico coletivo, que os gregos clássicos chamavam de variação negativa da anima, que é a força natural que interliga os seres humanos e conduz suas ações, e essa variação negativa é a chave indutora para a produção do caos, é nesse estágio que o Brasil se encontra hoje. 

Quando o governo não consegue promover mecanismos para a evolução, as massas têm que se mobilizar em ondas e forçar a evolução através da revolução. Como diz o ditado: Só quem usa sapato apertado sabe onde o calo dói. Assim um povo, uma cidade, uma nação ou uma civilização onde impera a desigualdade, miséria, violência, exploração da força de trabalho humana está totalmente contra as premissas filosóficas clássicas grega, e como estamos falando de política, ciência humana, nesta situação a tendência é a desagregação total do tecido social, e é daí que nascem as revoluções, que é a forma das massas exercer pressão para obrigar a execução das transformações, sendo que aquilo que deveria ser espontâneo e tranquilo (evolução) acaba por se tornar obrigatório e doloroso (revolução) causa feridas e deixa sequelas, todavia quando o atraso é consequência da ação de grupos humanos que se aproveitam de fraquezas de muitos indivíduos as feridas e sequelas são consequências necessárias,  porém toda a revolução é feita de forma consciente e assim os revolucionários não podem  perder de vistas os princípios da filosofia clássica grega apresentada no início do texto. 

No Brasil um grupo político representando os trabalhadores começou a governar em 2002 com o PT e partidos socialistas aliados democráticos e progressistas, desde então algumas mudanças vêm sendo efetivadas para tentar assegurar direitos necessários para as populações mais carentes, sendo que para isso é imperativo redistribuir a renda que durante séculos foi sendo concentrada nas mãos de umas poucas famílias que controlam o setor produtivo, todavia para efetuar a transferência de renda um governo tem que ter o controle do poder político, e isso o governo do PT ainda não conseguiu, pois para chegar e se manter no poder foi obrigado a fazer concessões aliando-se a grupos políticos conservadores, além disso a mobilização de movimentos populares que o PT iniciou nos anos 80 foi interrompida com a chegada de Lula no poder, essa interrupção acabou por impedir que realmente fossem feitas transformações mais profundas, pois o PT ao invés de buscar o apoio popular para fazer a revolução preferiu aliar-se ao que há de mais retrógrado na política nacional , essa estratégia está adiando a disseminação da anarquia pelo país a fora, mas diante de falta de sensibilidade para a naturalidade da condição humana, sem levar em consideração os ideais filosóficos grego, que não podem ser esquecidos porque são a base de sustentação de toda filosofia e política, não demora muito para que haja um rompimento do contrato social e seja deflagrada uma revolta que é muito pior de que uma revolução, porque esta é organizada e aquela acontece quando tudo já está fora de controle.

PREVIDÊNCIA MUNICIPAL É SEGURA?

Em Belém constatado desvio de recursos da previdência municipal 

Instituto de previdência municipal 
é uma mina de dinheiro e 
pode atrair a cobiça de 
pessoas mal intencionadas 

WALQUER CARNEIRO


Instituto de previdência próprio do município de Dom Eliseu, muitos dos leitores deste blog acompanharam a implantação desta instituição que substituiu o INSS para os servidores públicos municipais, e para a implantação desta previdência social em Dom um projeto de lei foi enviado à câmara municipal para a apreciação dos vereadores. O projeto tramitou na casa de leis por quase 30 dias e recebeu críticas tanto de vereadores de oposição, como Daniel Andrade (PT) e Genilson Cavalcante (DEM), como também de vereador da situação como a vereadora Claudia Machevesk (PDT), além de que o Partido dos Trabalhadores (PT), capitaneado por Gaston Seviero, sob os auspícios de Eduardo da Luz, presidente do diretório do PT local, empreenderam uma cruzada na mídia local e nas comunidades e categorias de trabalhadores contra a instituição do IPSENDE . 

Os principais argumentos contrários a implantação do IPSEMDE - Instituto de Previdência Social dos Servidores Municipais de Dom Eliseu foi que não haveria garantia de que recursos arrecadados com a contribuição dos servidores municipais seriam realmente direcionados para os fins designados, que é a aposentadoria e tratamento de saúde, além de que os críticos argumentavam também que esses recursos poderiam ser usados indevidamente pelo gestor municipal. Todavia, mesmo com todas as críticas o implantação do IPESENDE foi aprovado em 2010 e conta com uma equipe de fiscalização que acompanha todo o processo de arrecadação e aplicação dos recursos captados através da contribuição dos servidores. 


Até agora não registro de uso indevido do dinheiro do contribuinte municipal, mas isso não quer dizer que algum ilícito não possa ser prático, há sim essa possibilidade, e um exemplo da criatividade humana para cometer mal feitos aconteceu recentemente envolvendo servidores do instituto de previdência social do município de Belém. As informações estão contidas na página do Diário do Pará ( para mais informações clique AQUI ) na internet relatando que a polícia civil de Belém deflagrou uma operação para esclarecer desvio de dinheiro da previdência municipal de Belém, supostamente efetivado por funcionário daquele instituto. Os dois funcionários são marido e mulher e trabalhavam no setor de informática de onde supõem-se que originou-se a fraude. ( Com informações de DOL)

FIM DO VOTO SECRETO NO CONGRESSO

Deputados entregarão abaixo-assinado em defesa do voto aberto

O voto secreto nas casas 
legislativas federais é obscurantista indo 
contra o caráter de transparência 
que é inerente à democracia moderna

FONTE - AGÊNCIA CÂMARA

O coordenador da Frente Parlamentar em Defesa do Voto Aberto, deputado Ivan Valente (Psol-SP), afirmou que será entregue na próxima semana ao presidente da Câmara, Marco Maia, um abaixo-assinado em favor da votação imediata da proposta que acaba com o voto secreto no Legislativo (PEC 349/01).

O texto foi aprovado em primeiro turno em 2006 e aguarda inclusão na pauta do Plenário para votação em segundo turno.

Pelas regras atuais, deputados votam secretamente em casos como processos de cassação de parlamentares, eleição da Mesa, análise de veto presidencial e escolha de ministros do Tribunal de Contas da União (TCU).

Segundo Ivan Valente, é preciso que a Câmara vote a PEC com rapidez e deixe que o Senado posteriormente discuta questões polêmicas do texto, como os vetos presidenciais ou a eleição da Mesa. Para o deputado, o voto aberto precisa começar a valer já nos processos contra parlamentares envolvidos no caso Cachoeira.

Na última terça-feira (26), integrantes da Frente Parlamentar em Defesa do Voto Aberto fizeram manifestação em Plenário pela inclusão da PEC 349/01 na pauta de votações.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

DEMÓSTENES PEDE ARREGO

Demóstenes oferece a renúncia em troca da absolvição

Diante do julgamento inevitável o senador
tenta manobra para se safar da cassação e
acalenta a esperança de se dar bem no
julgamento do senado já que o voto lá é secreto

FONTE - CORREIO DO BRASIL


Prestes a enfrentar o Plenário do Senado, que poderá cassar seu mandato, o senadorDemóstenes Torres (ex-DEM-GO) tentou, nesta terça-feira, uma última cartada para assegurar seus direitos políticos e, assim, ter a chance de se candidatar nas próximas eleições. Desde a noite passada, quando a Comissão de Ética definiu, por unânimes 15 votos a zero, o destino do aliado ao bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, ele e emissários contactados têm disparado uma série de telefonemas para os principais articuladores da Casa, entre eles o presidente da Senado, José Sarney (PMDB-AP); o líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), e o ex-governador Aécio Neves (PSDB-MG), para oferecer sua renúncia, caso seja absolvido.

Demóstenes preferiu não assistir, pessoalmente, à sua derrocada no plenário do Conselho de Ética, noite passada, quando o senador Humberto Costa (PT-PE), em seu relatório de 79 páginas, pediu a cassação de seu mandato por quebra de decoro parlamentar. Costa disse que há provas “robustas” e manifestas” do envolvimento de Demóstenes com Cachoeira. Nos bastidores, Demóstenes tenta que a fórmula funcione junto aos seus interlocutores: ele tiraria licença do cargo por 120 dias – o que pode ser feito sem que o suplente venha a assumir o posto – e depois renunciaria ao mandato, desde que os senadores que têm lideranças sobre os colegas não trabalhassem pela cassação. Demóstenes, assim, garantiria a cada um deles que não tem mais condição de permanecer no Senado, desde que absolvido no Plenário, onde a votação é secreta. Desta forma, seus direitos políticos estariam assegurados e ele poderia renunciar.

PARA SABER MAIS CLIQUE AQUI.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

JORNALISTA CAI NA ONDA DE CACHOEIRA

Jornalista reafirma que Cachoeira pagou campanha de Perillo

Jornalista afirma que foi ludibriado,
pois fez trabalho honesto e limpo
e recebeu como pagamento
dinheiro de procedência ilícita

FONTE - PORTAL VERMELHO C/ AGÊNCIA CÂMARA


De Brasília - O jornalista Luiz Carlos Bordoni reafirmou em sua exposição inicial na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira, nesta quarta-feira (27), que uma parte do pagamento pelo seu trabalho na campanha de Marconi Perillo ao governo de Goiás em 2010, no valor de R$ 90 mil, foi paga por duas empresas de fachada do contraventor Carlos Cachoeira – Alberto & Pantoja Construções e Adécio & Rafael Construção e Terraplanagem. Os outros dois depoentes do dia não falaram à CPMI.


“O pagador de contas de Marconi Perillo (Lúcio Fiúza Gouthier) passou o número da conta da minha filha para uma quadrilha e envolveu o nosso nome nessa investigação”, disse. Ele disse que fez um trabalho limpo e recebeu dinheiro “sujo”.

Bordoni também apontou a existência de um governo paralelo em Goiás comandado por Cachoeira. Segundo ele, “todos sabiam” que a ex-chefe de gabinete de Perillo, Eliane Gonçalves, “representava Cachoeira no governo, com radinho na mão” (uma referência ao aparelho Nextel cedido pelo contraventor).

O jornalista disse que havia passado o número da conta da filha dele, Bruna, para Gouthier, para receber quantias atrasadas relativas à campanha eleitoral de 2010 e depois foi informado de que o depósito havia sido feito, mas não checou quem havia depositado.

Em abril, no dia do depoimento do senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO) na CPMI, foi surpreendido pela “terrível notícia” de que um depósito na conta de sua filha tinha sido feito por uma empresa de fachada de Carlinhos Cachoeira.

E disse ter sentido “profunda indignação” pelo fato de a filha ter aparecido como laranja do senador Demóstenes. Bordoni afirmou que, de fato, a filha foi nomeada como assessora do senador, mas não chegou a tomar posse no cargo, por problemas de saúde.

O jornalista disse que recebeu em dia R$80 mil de R$120 mil combinados pelo seu trabalho. Além dos R$40 mil que ficaram faltando, teria deixado de receber R$ 0 mil relativos ao bônus pela vitória na eleição, que também teria sido previamente combinado. Ou seja, ficaram atrasados R$90 mil. “O recebimento dessas quantias atrasadas é que me trouxe a essa CPMI”, disse.

“Quem sou eu para achacar o rei do achaque?”, perguntou ele, contestando a versão de que os depósitos em sua conta são resultado de extorsão contra Cachoeira. Segundo ele, essa versão é “risível”. Ele questiona o fato de não existir prova sobre a suposta chantagem.

OUTROS SILENCIAM 

Eliane Gonçalves Pinheiro, ex-chefe de gabinete do governador de Goiás, Marconi Perillo, foi liberada pela CPMI do Cachoeira de depor após ter dito que obteve na Justiça o direito de permanecer em silêncio.

O presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), Jayme Rincón, convocado para depor hoje, enviou o segundo atestado médico alegando que corre risco de hemorragia cerebral se for submetido a situação de estresse, pois sofre de aneurisma.

Eliane é acusada de repassar informações sobre operações policiais. Segundo a PF, ela avisou Geraldo Messias, prefeito de Águas Lindas (GO), que agentes fariam uma operação de busca na casa dele numa operação de combate a fraudes contra a Receita Federal em Goiás. Logo que as denúncias vieram à tona, ela pediu exoneração. 

O presidente da CPMI, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) disse que convocou Rincón para uma perícia médica no Senado, mas o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) sugeriu que fosse cancelada a perícia, pois a comissão poderia esperar até agosto pelo depoimento. A deputada Íris de Araújo (PMDB-GO) disse que Rincón continua trabalhando normalmente desde que apresentou o primeiro atestado, em 30 de maio, quando foi convocado pela primeira vez.

Jayme Rincón, que foi tesoureiro da campanha de Perillo ao governo do estado em 2010, foi citado em ligações telefônicas interceptadas pela Polícia Federal (PF). Segundo as investigações, foram depositados R$600 mil pelo grupo de Cachoeira na conta da empresa Rental Frota Ltda., que tem Jayme como um dos sócios, com 33% de participação. A Rental confirma o pagamento, mas diz que se refere à venda de 28 veículos usados. 

domingo, 24 de junho de 2012

SILON CONTRA GASTON

Empate técnico entre Gaston e Silon 

Numa eleição para prefeito em que 
Silon e Gaston fossem adversários 
concorrendo a prefeitura a disputa 
seria páreo duro para os dois 

WALQUER CARNEIRO 

A pesquisa de opinião do eleitorado de Dom Eliseu para as eleições 2012 observou também o cenário de uma provável disputa entre Silon e Gaston e constatou-se que a disputa será disputada voto a voto, onde Silon leva vantagem de votos na classe de eleitores menos escolarizados (44%) e Gaston leva vantagem na classe dos eleitores com maior grau de estudo ( 53%). Todavia na avaliação geral da intenção de votos Gaston leva 41% e Silon 41% apresentando um empate técnico. 

VEJA E CONFIRA O GRÁFICO A BAIXO


sábado, 23 de junho de 2012

PORQUE FOI FEITA A PESQUISA

Silon não aceita resultado da pesquisa

A liderança do PSDB em
Dom Eliseu descarta qualquer
possibilidade de aliança  
política com o PT local

WALQUER CARNEIRO 

A pesquisa da Vitu Análise e Estratégia sobre o comportamento e tendência e intenção de voto do eleitor de Dom Eliseu foi realizada por uma decisão de lideranças políticas do  PT, que tem como liderança principal o empresário Gaston Seviero,   e o PSDB, que tem como liderança principal o empresário Silon da Gama, e que desde março estavam conversando sobre a possibilidade de união dos dois grupos para disputar a eleição 2012 contra o prefeito Joaquim Nogueira, porém os grupos (PT e PSDB)  divergiam quanto ao nome que viria como candidato e prefeito e a vice em 2012, e por isso  foi decidido que seria feita uma pesquisa de opinião pública por uma empresa conceituada nacionalmente.  Essa pesquisa mostraria qual dos dois pré-candidatos seria o   mais bem cotado,  e aquele com a maior porcentagem de intenção de votos seria o candidato  a prefeito.


Tanto o grupo do PT quanto  o grupo do PSDB têm como adversário políticos histórico o grupo do PMDB, do qual faz parte o atual prefeito  Joaquim Nogueira, que vem se fortalecendo, apesar da tentativa de cassação de mandato que o prefeito sofreu da parte do PSDB de Dom Eliseu,  (Silon da Gama), além de que Joaquim vem recebendo pesada oposição por parte do PT local (Gaston Seviero), ambos têm como adversário comum o atual prefeito e por isso se cogitava a união dos dois partido (PT e PSDB).


Todos os trâmites para a contratação da empresa que efetuou a pesquisa foram aprovados e acompanhados por membros dos dois partidos escolhidos em uma reunião conjunta. O grupo também aprovou o nome do Pastor Elias Martins para a contratação da empresa da pesquisa. A primeira empresa a ser cogitada foi o tradicional IBOP, no entanto foi  descartada  por haver denúncias de que a empresa tenha cometidos fraudes  em pesquisas,  e aqui no Pará a empresa não é confiável.


Outras empresas foram procuradas, todavia as mais conhecidas estavam com a agenda completa até o final do mês, e já que a data limite escolhida pelo grupo para que o resultado da pesquisa fosse revelado era no máximo até o dia 15 de junho decidiu-se, de comum acordo entre as lideranças dos dois partidos,  por procurar uma empresa menos conhecida, porém confiável, no caso a Vitu Análise e Estratégia a única que garantiu entregar o resultado no dia 15 de junho.


A pesquisa onde o eleitor responde de forma espontânea em quem ele vai votar apresentou um resultado positivo para o Gaston que está quatro pontos percentuais a frente do Silon, e dois a frente do Joaquim, sendo que o percentual de indecisos é de 24%. O resultado da pesquisa não foi aceito por Silon, pois de acordo com ele não havia a menor possibilidade do Gaston estar a frente na pesquisa, além de que as lideranças do  PSDB não aceitam o Silon  como candidato a vice na chapa do Gaston.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

CANDIDATOS E A PERCEPÇÃO DOS ELEITORES

Pesquisa avalia a porcentagem de  lembrança dos eleitores

Um dado muito importante
em uma eleição é a
quantidade de eleitores afirmam
 lembrar de determinado candidato

WALQUER CARNEIRO

O levantamento   realizado recentemente pela empresa de pesquisa de opinião pública Virtu Análise e Estratégia  fez uma radiografia da atual situação do panorama eleitoral em Dom Eliseu, e para tal foram ouvidas 400 pessoas das mais diversas faixas etária, de ambos os sexos e escolaridade variada em todos os bairros de Dom Eliseu bem como Vila Bela Vista e Vila Ligação. Todo o território pesquisado foi dividido em nove regiões e em cada região foram entrevistadas determinadas porcentagem de pessoas que ao todo perfizeram 100% de 400, sendo que as regiões foram agrupadas da forma descrita a baixo seguida das porcentagem :

Região 1 – Centro e  Esplanada onde foram entrevistadas  21%
Região 2 – PDS / Vitória / Bom Jardim............................... 15%
Região 3 – Jardim América / Tropical   ...............................15%
Região 4 – Planalto / Vila São Paulo....................................24%
Região 5 -  Bom Jesus / Flor do Ipê .......................................6%
Região 6 – Vila Ligação........................ .................................3%
Região 7 – Vila Bela Vista .....................................................9%
Região 8 – Liberdade / Bartolomeu........................................4%
Região 9 – Chinesa.............................. ...................................3%

Nas regiões com menos habitante diminui a porcentagem de entrevistados, enquanto nas regiões com mais habitantes a porcentagem de entrevistados é maior.

LEMBRANÇA DO CANDIDATO NA MENTE DO ELEITOR

CONHECE E CONHECE BEM EM %

Silon...................54%
Joaquim..............44%
Gaston................42

CONNHECE POUCO E NÃO CONHECE

Silon....................43%
Joaquim...............53%
Gaston.................55%

O Silon é o mais conhecido e o Gaston o menos lembrado, sendo que o Joaquim fica entre os dois,  mas devido o cargo de prefeito Joaquim devia ser o mais conhecido, todavia o eleitor entende como conhecer quando há contato visual próximo por pelo menos uma vez, no entanto essa situação tende a se equalizar durante a campanha, mas como realidade atual dá uma noção do comportamento do eleitor, pois fica mais fácil conquistar o voto de um eleitor que conhece o pré candidato, já que lembrar do nome do pré-candidato não é garantia de voto.



quinta-feira, 21 de junho de 2012

EM DOM ELISEU PESQUISA ELEITORAL

Pesquisa mostra avaliação de pré-candidatos a prefeito

A pesquisa mostra diferença de
dois pontos percentuais entre
os três nomes mas a avaliação
do atual prefeito é boa

WALQUER CARNEIRO


No momento em que as lideranças dos partidos políticos de Dom Eliseu começam a se movimentar no intuito de fechar acordos e alianças efetivando coligações para as eleições 2012 uma pesquisa de opinião pública registrada no Tribunal Superior Eleitoral e protocolizada sob número PA-00020/2012 mostra a intenção de votos do eleitor de Dom Eliseu para a eleição a prefeito de 2012.

A pesquisa foi encomendada pelo Pastor Elias Martins escolhido como intermediário pelas lideranças do PT e do PSDB, decisão que foi tomada de comum acordo entre as parte em uma reunião há cerca de 45 dias, ocasião em que também foi decidido qual a empresa de pesquisa efetuaria o levantamento da opinião.

A pesquisa foi feita diante da possibilidade de união do PT e do PSDB em Dom Eliseu, formando uma chapa para disputar a vaga na prefeitura contra o atual prefeito Joaquim Nogueira Neto. Para efetivar a união dos dois partidos seria necessário saber qual seria a opinião do eleitor de Dom Eliseu na intenção de votos em relação aos pré-candidatos Gaston Seviero (PT) e Silon da Gama (PSDB), para que fosse possível definir quem seria candidato a prefeito e quem seria vice.

O resultado da pesquisa foi apresentado no dia 15 em uma reunião que aconteceu na casa do presidente municipal do PSDB, Jonas, com a presença de presidentes de diversos partidos, mas o resultado da pesquisa não agradou às lideranças e aliados do PSDB.

Todavia, sendo a pesquisa devidamente registrada é permitida a publicação que foi autorizada pela pessoa que solicitou o levantamento da opinião popular.

A pesquisa foi realizada pela empresa Virtu Análise e Estratégias LTDA nos três núcleos urbanos do município ( Dom Eliseu, Vila Ligação e Vila Bela Vista) dividido em nove regiões, e para a coleta de informações foram entrevistadas um total de 400.

VEJA E AVALIE OS GRÁFICOS A BAIXO.






SECRETÁRIO DISCORDA DO SINTEPP

Roque diz que gratificação foi autorizada pelo conselho

Sintepp reivindica o piso salarial
e garante que excesso na folha de
pagamento é que impede a efetivação 

do novo valor salarial

WALQUER CARNEIRO


 
Desde março os professores da rede pública municipal de ensino de Dom Eliseu estão esperando para receber salários atualizados de acordo com o novo piso salarial, de R$ - 1.451, pois o secretário de educação Roque Rodrigues Filho alega que não há recursos para efetivar adequação salarial para 650 professores que exercem funções pedagógicas lidando diretamente com os estudantes. O Sintepp – Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará / Dom Eliseu discorda da justificativa e garante que a indisponibilidade se dá por irregularidades na folha de pagamento, e em uma reunião com o prefeito Joaquim Nogueira, em abril, o alcaide solicitou ao sindicato que apresentasse onde é que estavam as irregularidades, para isso foi disponibilizada ao Sintepp, no mês de maio, uma cópia da folha de pagamento.

No último sábado (16) o Sintepp reuniu filiados em assembleia apresentando o resultado dos estudos feitos na folha de pagamento constatando que um grupo considerável de servidores na educação estavam recebendo, de forma indevida, uma gratificação de 20% no salário, o que está acarretando uma majoração de quase R$ - 100 mil na folha.

Diante da averiguação o Sintepp solicitou uma audiência com o prefeito para apresentar a forma de desonerar a folha, mas para Roque não há irregularidade e o incentivo está sendo dado diante de critérios. “A gratificação de 20% é paga baseado em parecer do conselho municipal de educação permitindo a bonificação como suporte pedagógico”, explicou o secretário, acrescentando que além disse existem 55 professores que estão afastados de suas funções por problemas de saúde mas com direito a salário e para manter o quadro foram contratados outros professores.

Para o professor Pedro Mesquita as irregularidades detectadas são de responsabilidade da secretaria de educação. “Nós encontramos a forma de desonerar a folha e pagar o piso salarial sem demitir nenhum professor, apenas ajustando a folha, o prefeito já está informado da situação e esperamos que próxima semana seja anunciado a pagamento do novo piso”, disse.

Roque Rodrigues disse que não há nada definido e a folha será estudada em reunião conjunta com coordenadores do Sintepp, conselho de educação e secretaria de educação. “Nós iremos sentar e confrontar os relatórios e a partir daí tomaremos uma decisão avaliando caso a caso”, disse.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

A FOLHA DA EDUCAÇÃO FOI ESTUDADA

  Na assembleia a categoria recebeu informações

Gratificações não convenientes 
impedem a implantação 
do piso salarial que desde 
março deveria estar sendo pago

 WALQUER CARNEIRO

O Sintepp - Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado do Pará -  reuniu membros da coordenação municipal,  juntamente com filiados para uma assembleia na qual foi apresentada uma pauta de ações a serem desenvolvidas nos próximos meses, além de apresentar o resultado de ações na  reorganização da infra estrutura administrativas, levantamento de   inventário contábeis, patrimonial, financeiro e fiscal  da entidade. 

No entanto o ponto da pauta mais esperado foi a discussão sobre o piso salarial, onde os  coordenadores do Sintepp de Dom Eliseu apresentaram para mais de 60 filiados presentes  no auditório da câmara de vereadores, no sábado (16), os resultados das negociações com o governo municipal, já que o Sintepp estava de posse de uma cópia da folha de pagamento do servidores da educação, pois o governo municipal, em março deste ano,  alegara que não havia recursos disponíveis para adequar a folha de pagamento aos valores do novo piso, mas os coordenadores solicitaram uma cópia da folha de pagamento dos servidores da educação pública municipal com o intuíto de analisá-la e comprovar a veracidade da justificativa.

Na reunião do dia 16 os coordenadores informaram que a  equipe do Sintepp, que  analisou a folha de pagamento da secretaria municipal de educação, encontrou algumas irregularidades em forma de gratificações não devidas.

De acordo com as informações, coletadas pela reportagem do blog durante a assembléia,  foi esclarecido que o prefeito Joaquim Nogueira disponibilizou a cópia da folha ao Sintepp com o compromisso de que a entidade apresente soluções para adequar a folha de pagamento da educação sem demitir servidores. E foi isso que aconteceu, a equipe de analistas do Sintepp detectou que servidores que exercem funções técnicas administrativa estão recebendo, a mais,  bonificações de 20%, sendo que esse aditivo só é permitido para os servidores que lidam diretamente com os alunos. 

A coordenação do Sintetpp não informou quantos servidores estão recebendo bonificações indevidas, mas os estudos comprovaram que os recursos do FUNDEB para Dom Eliseu é suficiente para adquar os salários ao novo piso e ainda sobra dinheiro,   todavia se faz necessário é  retirada dos valores indevidos que estão sendo pagos. 

Na quarta-feira (20) a comissão de negociações do Sintepp vai sentar com o prefeito para  discutirem a solução do problema, não esquecendo que o novo piso salarial já devia estar sendo paga desde o mês de março.