sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

# ALIMENTAÇÃO ALTERNATIVA EM DOM ELISEU #


Novos hábitos alimentares para uma vida mais saudável 

Uma obra de revitalização do sistema 
de águas da Cosanpa está permitindo 
que pessoas de Dom Eliseu recebam 
cursos de alimentação alternativa 

WALQUER CARNEIRO



Um grupo com 30 pessoas foi reunido  pela Equipe Social do PAC/Cosanpa em Dom Eliseu para participarem do Curso de Alimentação Alternativa. O curso é um dos diversos oferecidos como contrapartida social para as comunidades onde o governo federal faz investimentos.

O curso é ministrado em parceria com a empresa Ultragás que disponibilizou a gerente  executiva da filial de Dom Eliseu, Cleide Cavalcante,  como instrutora procurando passar para os alunos a importância da alimentação alternativa como forma de alimentação saudável, de baixo custo e rica em nutrientes.

Na ministração Cleide    leva as pessoas a entenderem  que a alimentação alternativa no cardápio doméstico poderá alongar o tempo de vida como maior variedade de produtos  sem custos adicionais. “Nós queremos viver mais com melhor qualidade de vida para envelhecer com saúde, a saúde passa direto pela boca,”  disse ela mostrando que além de uma alimentação saudável há que se agregar  novos hábitos. “Tem outros fatores que são muito importantes como o exercício físico, água tratada, ar puro , confiança em Deus e viver um ambiente bom dentro de casa,” asseverou Cleide reafirmando que a alimentação é primordial.  

Alimentação Alternativa não é apenas uma opção alimentar, mas, para muitas pessoas, uma necessidade para controlar certos tipos de enfermidades que podem ser combatidas pelos   nutrientes e compostos contidos nos vegetais. Por exemplo a romã pode ser usada na redução de  peso, e o aumento na ingestão de fibra facilita o correto funcionamento do intestino, facilitando a evacuação, e por isso a importância de se aprender a preparar alimentos com essas propriedades.  

Leite de soja, glúten, granola  são alguns dos vegetais  muito saborosos, rende muito levando consideráveis benefícios para a saúde, mas para isso as pessoas têm que conhecer as técnicas corretas para o preparo. “Quem opta por esse tipo de alimentação dificilmente fica doente, e se acontece algum acidente a pessoa se recupera mais depressa. As mulheres ficam mais bonitas, e os homens vão sentir muito mais força e energia”, explicou Cleide.

O objetivo do curso é mostrar para as  pessoas como fazer, e como equilibrar a ingestão de vegetais para garantir a quantidade necessária diária de nutrientes o que para a dona de Casa Ildete Marques foi a oportunidade de aprender algo que ela tinha visto apenas pela televisão. “No curso encontrei muitas coisas diferentes, e o curso está me dando um bom resultado que passarei para a minha família, pois a educação alimentar que tenho na minha casa é totalmente diferente do que estou vendo no curso”, disse Ildete que a partir de agora vai implantar novos costumes alimentar na sua casa. “Não é muito fácil, mas eu vou tentar e quero obter um resultado positivo”,  concluiu ela.  

Maria Vieira, uma senhora na terceira idade,  tinha muita vontade de aprender a preparar  alimentação alternativa, mas nunca teve a oportunidade de aprender a  preparar tais alimentos, e o curso, para ela, está sendo maravilhoso. “Quando me falaram sobre esse curso eu me prontifiquei, porque eu sabia que tinha alguma coisa útil que daria mais alegria na minha vida”, considerou a idosa que vai se empenhar em passar os ensinamentos para suas amigas.  

A jornada de informações sobre o tema  contou  com carga horária de 20 horas em cinco dias, período em foram  mostrados também   as formas corretas de manuseio, tratamento e utilização adequados para garantir bom aproveitamento dos alimentos e mostrando a diferença entre a alimentação convencional, sendo  que para completar os benefícios  da alimentação alternativa há necessidade de se excluir produtos convencionais e industrializados  que possam ser prejudiciais a saúde, como carnes e açúcar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário