quarta-feira, 20 de março de 2013

# AUDIÊNCIA JUDICIAL DO 13 CONTRA O QUINZE #

Gaston pede a cassação de Joaquim 

Audiência judicial reuniu pessoas ligadas 
à administração municipal que teriam 
facilitados supostas irregularidades ao 
prefeito eleito durante a campanha eleitoral 

DA REDAÇÃO DO BLOG 

Dia 19 de março de 2013. Início às 14:30 término às 22:00 

O juiz da 84ª zona eleitoral de Dom Eliseu deu início ontem ao processo de audiências e verificação de denuncias contidas na AIME - Ação de Impugnação de Mandato Eletivo- onde estão enumeradas uma série de irregularidades e indícios de crimes eleitorais apresentadas pela coligação Tudo Novo com a Força do Povo, que teve como candidato a prefeito o empresário Gaston Seviero. As irregularidades foram detectadas durante a campanha eleitoral de 2012, que junto com três advogados fez a apresentação das denúncias diante do juiz.



Ontem aconteceu aquilo que no linguajar jurídico é conhecido como oitivas, onde o juiz ouve as testemunhas das partes envolvidas, que no caso em tela, cinco pessoas representando a coligação Unidos Por Dom Eliseu, que teve o prefeito Joaquim Nogueira Neto como candidato e Gersilon Silva como vice. Essas pessoas foram apresentadas pela acusação como diretamente envolvidas nos supostos crimes eleitorais. Entre as pessoas ouvidas do lado do Joaquim estavam o secretário de educação Roque, secretária de saúde Eliana e secretário de assistência social Eldo, além do vereador Paulo Cesar que na época da eleição estava licenciado do cargo de secretário de assistência social. Além destes foram ouvidos também servidores públicos e cidadãos comuns num total de oito pessoas. 

As acusações foram apresentadas, os envolvidos foram ouvidos e agora começo a parte das diligências onde o juiz vai avaliar as acusações apresentadas. As partes terão dois dias, a partir do dia 19, para efetivar a preparação de documentos que possam reforçar as acusações ou atenuá-las por parte da defesa. 

De acordo com informações o processo da AIME poderá durar cerca de 30 a 40 dias até que se chegue a uma conclusão e o juiz profira uma sentença final em primeira instância. 

São várias as acusações feitas na Ação de Impugnação de Mandato Eleitoral como o recebimento de recursos da mais de 1 milhão durante o período eleitoral, através da defesa civil, que em tese seriam utilizados para sanar problemas causado por catástrofe natural em Dom Eliseu, no caso enchente, vales transportes distribuídos aos milhares, distribuição de senhas para casa popular, isenção de impostos para empresa construtora e a exibição de uma entrevista na TV Atlântico onde o governador do estado junto com o vice prefeito Silon pedem votos para o Joaquim. Todas essas ações são vedadas de serem efetivadas pela legislação durante o período eleitoral.

4 comentários:

  1. Ridículo isso, por isso Dom Eliseu não vai pra frente! sempre com essas picuinhas aff!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Blog a favor, de uma partido também não cola CERTO.

    ResponderExcluir
  4. Blog feito a favor de um partido. Dando informações sem estrutura ética e moral, sem provas, documentos, videos e entrevistas, sendo porem a projeção de uma informação que mostra ser incoerente e uma historinha, de conto de fadas, portanto peço-lhe Walquer Carneiro, que coloque informações mais realistas com videos, entrevistas, que faça essa informação parecer mais realista, não estou falando que é uma mentira, porem estou falando que não parece ser o que é, por falta de informções.

    ResponderExcluir