quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

# ESTUDANTE DE DOM ELISEU NO CURSO DE ENGENHARIA #

Rafael conseguiu superar principal obstáculo 

A partir de agora a o estudante de 
família humilde começa os 
preparativos para ser 
inserido no mundo acadêmico 

WALQUER CARNEIRO 

Ainda hoje no Brasil o sistema educacional é muito desestimulante, e se para ultrapassar as barreiras impostas pelo sistema já é muito difícil para quem nasce em berço de ouro, imagina então para aquele que é oriundo de uma família humilde, é neste contexto que está inserido um estudante de Dom Eliseu, e o mais novo selecionado para um curso da Universidade Federal do Pará. 

Mas quando o objetivo é o que move o indivíduo, e as metas são alcançadas aproveitando-se as oportunidades, e foi assim que o estudante Rafael Silva do Nascimento conseguiu atingir seu alvo ao ser selecionado para o curso de engenharia civil na UFPA – Universidade Federal do Pará - . Com 18 anos Rafael é estudante do terceiro ano do ensino médio na Escola Luiz Gualberto Pimentel, e no dia 9 de dezembro ele fez as provas para o vestibular, na UFPA. 

A disciplina e a aplicação nos estudos são características que permitiram a Rafael chegar ao ponto que chegou, é o que atesta a diretora da escola Luiz Gualberto Pimentel, Emília Megumi Ueoca revelando que Rafael sempre foi um estudante com um comportamento diferenciado. “Enquanto nos intervalos das aulas os outros alunos ficavam circulando pelo pátio, Rafael estava na sala de aulas fazendo exercícios”, contou a diretora.

A cima o cartaz no muro externo da escola homenageando Rafael
e a baixo Rafael junto com a diretora  Emília .

Rafael já havia tentado uma vaga na Universidade Federal do Tocantins e não logrou êxito, mas de acordo com ele serviu como experiência. “Eu sempre contei com o estimulo da família, dos amigos e professores, e isso foi importante para que eu me inscrevesse no vestibular da Ufpa”, relatou Rafael para quem a aprovação foi uma surpresa. “Eu não esperava ser aprovado, assim de primeira, pelo fato de não ter estudado muito, e fiz a prova apenas como experiência”, afirmou ele. 

A partir de agora Rafael começa a se preparar para uma nova fase de sua vida, pois ao concluir o último ano do ensino médio novas expectativas serão abertas ao estudante que tem verdadeira fascinação pelas disciplinas de física e matemática, e o curso de engenharia civil trabalha muito essas matérias. “Eu estou muito feliz por ter conseguido essa conquista, e agora vou ter novas perspectivas de aprender mais sobre física e matemática”, declarou ele levando em conta também a importância da UFPA como uma uma instituição de ensino de renome nacional. 

A vitória de Rafael contagiou a todos, a para a diretora Emília a conquista foi um trabalho de envolvimento de escola como um todo. “Porque queira ou não os professores têm um vinculo muito grande com o aluno, e eu acredito que se o professor não incentivar o aluno não vai”, avaliou a diretora satisfeita por fazer parte deste momento de transição de Rafael. 

EXEMPLO

A diretoria da escola também pretende usar o exemplo de Rafael para iniciar uma campanha de motivação, dentro e fora da escola, para incentivar outros estudantes da instituição, mostrando a eles que com seriedade e compromisso é possível levar adiante os estudos. “A gente vai aproveitar esse momento e mostrar para a cidade, através de faixas e outdoor, que qualquer pessoa pode conseguir, basta querer e ter uma meta, arregaçando as mangas e sentar para estudar mesmo, pois o Rafael está mostrando para os outros é que se eu quero eu consigo”, falou a diretora. 

APOIO FINANCEIRO 

A preocupação da diretora agora é com a manutenção de Rafael enquanto ele estiver na faculdade, pois a sua família é pobre e as despesas com estudos a nível universitário são muito altas. “A partir de agora Rafael precisa de todo o apoio possível, tanto financeiro como social, e nós, na escola, vamos lutar para garantir esse apoio, pois o que a gente não quer, neste momento, é que ele desista”, disse Emilia. 

Diante da situação de Rafael, sendo ele um estudante com alto potencial, a diretora Emília pretende iniciar uma campanha para que ele seja adotado, como estudante, por empresários de Dom Eliseu, com o objetivo de custear, ao menos, parte dos estudos de Rafael na universidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário