quarta-feira, 11 de julho de 2012

PRAÇA DO BANCO DO BRASIL

Uma praça abandonada que clama por cuidados 

Em todas as cidades organizadas a 
administração não deixa que uma praça 
se torne um local abandonado, 
pois uma praça é um lugar do povo 

WALQUER CARNEIRO 

O descaso com o patrimônio público municipal de Dom Eliseu está evidente diante da condição de abandono que se encontra a Praça do Banco do Brasil. A praça precisa urgentemente de uma boa revitalização, afinal aquela praça tem uma finalidade específica que não está sendo cumprida. A praça tem que ser um lugar agradável e bem iluminado garantindo um ambiente seguro para as pessoas se sentirem bem. 

Como local público é obrigação da prefeitura investir recursos periódicos para manter a praça atraente. O que vemos hoje na Praça do Banco do Brasil é o total abandono daquele espaço que se for bem cuidado e adequadamente preparado pode ser uma excelente opção de laser para a população. Todavia o que vemos lá na Praça do Banco do Brasil são bancos quebrados e deficiência na iluminação do local que está totalmente escuro. 

Chamo a atenção para a Praça do Banco do Brasil por ser uma figura emblemática, já que é uma praça central e o abandono fica evidente, sendo que o estado daquele patrimônio público expõe bem o compromisso daqueles que deviam cuidar com carinho daquilo que é do povo, e de quebra da uma pista da condição em que se encontra o nosso município, pois se a praça que fica no centro está abandonada, imagina os lugares mais afastados do centro. 

Se você não entende o que eu quero dizer, peço que você de uma olhada lá na Praça do Banco do Brasil. Faça uma observação atenta, durante o dia e durante a noite. E aí quando você for ali em Rondon do Pará, Itinga do Maranhão ou Ulianópolis faça uma comparação com as praças lá destas cidades, e depois me diga o que você viu.

2 comentários:

  1. viasegdpvat.wordpress.com14 de julho de 2012 14:57

    boa tarde, valquer para a matéria ficar completa só faltou ouvi o outro lado (a administração) precisa ser imparcial.

    felicidadesssss

    ResponderExcluir
  2. O texto não é uma matéria jornalística, é uma crônica de constatação, onde eu observo uma situação e dou minha opinião. Todavia fico grato por seu comentário aqui no blog. Espero ver você mais vezes por aqui.

    ResponderExcluir