domingo, 5 de abril de 2015

# ATÉ ONDE O POVO DE DOM ELISEU DECIDE? #

A velha política de precisa de um sopro de renovação


Um governo para ser bom
tem quer se aproximar e 
se envolver profundamente 
com as comunidades
WALQUER CARNEIRO

Qual é o grau de participação da população de Dom Eliseu nas decisões tomadas pelo poder executivo? Qual é o grau de compromisso  da câmara de vereadores em avaliar e endossar as decisões do executivo  municipal,  levando em conta as vontades exeqüíveis  e as necessidades da população, já que em tese os vereadores têm que representar aqueles que os elegeram?  

A partir de agora as forças políticas de Dom Eliseu começam a se movimentar na organização na configuração de alianças para a eleição em 2016. Neste momento existem apenas duas forças políticas de interesse eleitoral municipal. A turma do Joaquim e a turma do Gaston. Provavelmente será criada uma força política adicional, com o PSB,  que no decorrer do processo de acomodação, daqui até 2016,  poderá tomar, em tese, dois rumos, respectivamente: fortalecer politicamente para ter condições de negociar apoio político com um ou com outro e  aderir a uma dos grupos político já estabelecidos ou tentar uma terceira candidatura. Essa última tese poderá permitir a fragmentação dos votos o que contribuirá para a  manutenção da atual administração no poder.

Um  executivo municipal  tem que governar de acordo com a vontade realizável  e as necessidades prioritárias da população,  e os vereadores tem que legislar sem se submeter totalmente às vontades do prefeito.

De acordo com essa premissa um governo, tanto o executivo quanto o legislativo,  para ser bom tem quer se aproximar e se envolver profundamente com as comunidades, fazer esforço para participar dos problemas, ver as conseqüências desses problemas, só assim haverá sensibilidade para direcionar políticas públicas em  busca condições para solucionar os problemas sociais e estruturais.

Dentro desse processo todo de montagem das alianças e configuração dos grupos políticos o que prevalece, até o presente momento em Dom Eliseu,  é sempre os interesses de grupos compostos por famílias que querem controlar a máquina pública em seu benefício. O povo, esse que contribui com a parte mais importante, que é o voto, em nenhum momento é consultado ou sequer informado sobre as movimentações das lideranças políticas para disputar as eleições em 2016, sendo que o mais correto seria a configuração política composta por grupos representando as diversas categorias que formam  a sociedade Domeliseuense.

A pergunta que temos a fazer é: Até que ponto esses grupos políticos de Dom Eliseu levam, verdadeiramente, em conta as necessidades prioritárias das pessoas?

Eu, particularmente, não vejo que esses grupos políticos, velhos e tradicionais, possam apresentar algo de novo em ações que possam atrair as comunidades para o debate. E por esse motivo espero o surgimento de um grupo político que tenha força suficiente para dar um novo e edificante rumo à política domeliseuense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário