quinta-feira, 17 de outubro de 2013

# PENSAR NÃO É APENAS PENSAR #

Raciocinar tem que ser seguido do agir

É importante ter consciência 
da evolução do sujeito enquanto 
indivíduo para alcançarmos 
amadurecimento humano pleno

WALQUER CARNEIRO


O ato de pensar é fundamental para o ser humano, e como somos dotados da capacidade do raciocínio lógico,  esse pensar humano tem que provocar transformações que leve o indivíduo a evoluir em harmonia com a coletividade.

No atual momento de minha vida me considero no auge de minha madureza psicológica, social e espiritual, e esse estágio tem me levado a refletir sobre pontos importantes para eu erguer mais uma coluna na construção do meu ser como indivíduo dentro de um conjunto social.

Diante desta proposta as minhas reflexões apontam para a necessidade de pensar, focar naquilo que acredito ser mais importantes de acordo com valores que seleciono como sendo aproveitáveis. É isso que estou fazendo.

Todavia, agora,  entendo que esse pensar tem que ser efetuado de forma organizada para que eu possa desenvolver uma evolução pessoal consciente com objetivos definidos, sendo esse o motor indutor da fé, que é a firme convicção de uma  verdade que não se poder ver  de coisas que ainda não aconteceram mas poderão se tornar realidade.

Quando resolvo organizar a minha  vida o primeiro passo é me harmonizar ao criador, assim agindo  para obter resultados satisfatórios de forma consciente, buscando a sintonia entre os membros da família, pois é a partir da família que conduzimos nossas ações como ser gregário, se expandindo para os amigos e daí para além fortalecendo a coletividade.

O pensar é a chave para o bom êxito de todas as etapas de nossa evolução consciente  como indivíduo no interior de uma sociedade, e essa forma de conduzir a minha existência está me levando a perceber formas mais adequadas para me relacionar com o criador. Pois a  escritura, no primeiro livro de João  revela que: “Se eu não amo a quem vejo, como poderei amar o Criador  ao qual não vejo”. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário