quarta-feira, 21 de novembro de 2012

ARROGÂNCIA OU RESSENTIMENTO

Gilmar Mendes ou Joaquim Barbosa? Quem é pior para presidir o STF?

Pela lógica da importância 
da instituição o comando 
deveria ficar com alguém 
emocionalmente equilibrado 

FONTE - BLOG DO MELLO 


A presidência do STF sob Gilmar Mendes todos já vivemos. Arrogante, vaidoso, pusilânime diante dos poderosos aliados, covarde, usando o cargo contra adversários ("Vou chamar o presidente [Lula] às falas"), Mendes é um poço de insegurança, que ele busca camuflar com uma imagem de durão. 

Mas, reparem, não no que ele quer mostrar, mas (como nos mágicos) no que ele busca esconder, e percebam como ele gagueja, fala fino, balança a cabeça como um menino mimado perdido, quando é contestado. 

É um inseguro típico, que sabe que está ali não por merecimento, mas como prêmio por serviços prestados aos tucanos. 

Graças a isso, agradecido, não traiu os seus (tem um retrato de FHC em sua mesa de trabalho) e deu dois HC para Daniel Dantas, o elo mercado da Privataria Tucana (o político foi Serra). 

Já Joaquim Barbosa é o ressentido típico. Não é o revolucionário, que quer mudar o status quo, Barbosa quer apenas mostrar sua contrariedade com o papel que lhe reservaram. 

Agora, no poder, vai à forra: ele se vinga, ele ironiza seus pares, os agride, ele se projeta o justiceiro, o homem que veio de baixo para corrigir as injustiças, o ungido, que vai mostrar aos brasileiros que um negro, pobre chegou lá e vai ensinar aos brancos e ricos e políticos o que é certo e o que é errado. 

Ele se acha o Adeodato da Guerra do Contestado, que teria dito "Eu sou a palmatória do mundo". 

Daí a pergunta: Quem é pior para presidir o STF?

Nenhum comentário:

Postar um comentário