quinta-feira, 3 de maio de 2012

EQUIPE DE JORNALISTAS AGREDIDOS

Equipes de rádio e de TV sofrem atentado em Eldorado do Carajás 

Pessoas ligadas ao prefeito
perseguiram as equipes de
reportagem que fazia matérias
sobre problemas nos bairros

FONTE – CORREIO DO TOCANTINS ON LINE 

O feriado de Dia do Trabalhador foi muito movimentado em Eldorado do Carajás, não apenas pela explosão de duas agências bancárias, mas também por um outro fato lamentável: a agressão de que foram vítimas profissionais de Imprensa de Curionópolis, que estavam na cidade vizinha para cumprir pauta especial. A equipe com repórteres da Rádio Liderança FM e da Rede Record foi abordada na área urbana por grupo de pelo menos 15 pessoas, exigindo que cessassem as entrevistas. Os mesmos agressores depredaram o veículo da empresa de Comunicação e levaram câmera, microfone e outros equipamentos. 

Uma vez vítimas da agressão, os profissionais, com escoriações pelo corpo, registraram a ocorrência na Delegacia de Curionópolis, uma vez que o delegado de Eldorado se encontrava de licença. São eles: o motorista Rafael Teixeira Vieira e o cinegrafista e produtor Thiago Souza da Silva. 

De acordo com o que o próprio Thiago Silva a intenção inicial era cobrir o assalto aos bancos, mas ao chegar à cidade, eles foram abordados por inúmeros populares, sugerindo a produção de reportagem enfocando eventuais descasos das autoridades municipais no que diz respeito à falta de obras de infraestrutura nos bairros de Eldorado, e atendimento precário no Hospital Municipal. 

“Quando chegamos ao hospital, fomos proibidos de fazer imagens da casa de saúde pública. Ao deixarmos o local, fomos ameaçados por um servidor municipal, conhecido por ‘Robertinho’, que seria assessor do prefeito. No momento em que filmávamos algumas ruas esburacadas no Bairro Km 100, fomos surpreendidos com a chegada de uma van com cerca de 15 pessoas, as quais desceram e passam a nos agredir, depredar a viatura e confiscar o nosso equipamento”, descreve Thiago Silva, acrescentando que a sorte deles foi a chegada de populares, que livraram os dois de serem linchados, e posteriormente da polícia, que já não conseguiu prender nenhum dos agressores. 

Por sua vez, o diretor do grupo de comunicação, Beto Rodrigues, ressalta que o motorista Rafael sofreu uma pedrada nas costas, enquanto Thiago sofreu pequenas escoriações pelo corpo. Segundo informou Beto Rodrigues, o departamento jurídico da empresa está tomando todas as providências cabíveis para que a Justiça puna os responsáveis pelo atentado, “por se tratar de crimes de lesão corporal, danos ao patrimônio privado e roubo de equipamento de filmagem e gravação”. 

Ao Jornal, o delegado Tiago Carneiro Rodrigo, de Curionópolis, que foi incumbido de presidir o inquérito de investigação pela Superintendência Regional de Polícia Civil, garantiu que está ouvindo testemunhas, para identificar e enquadrar os participantes da agressão. “Já percebo três crimes: o dano qualificado, lesão corporal e formação de quadrilha. Vai ser tombado o procedimento e vou pedir, posteriormente, a prisão preventiva deles”. 

EM SILÊNCIO 

Diante das informações das vítimas de que os agressores seriam pessoas ligadas ao prefeito Genival Diniz e servidores públicos municipais, o Jornal procurou a Prefeitura no feriado e novamente nesta quarta-feira presencialmente, quando teve acesso a Celso Piauí, assessor direto do gestor. Este respondeu que não poderia dar entrevista sobre o assunto e que a administração não se manifestaria naquele momento. 

O prefeito de Eldorado, que estaria fora da cidade na manhã de ontem, convocaria a Imprensa para, em entrevista coletiva, se defender das acusações, o que não aconteceu nesta quarta-feira. A Reportagem fez vários telefonemas no final da tarde de ontem para o celular do gestor municipal, mas as chamadas não foram atendidas. Outros veículos de Comunicação, inclusive de Marabá, também não tiveram sucesso na tentativa de ouvir o Genival Diniz. (Reportagem: Ronaldo Modesto; redação: Waldyr Silva)

Nenhum comentário:

Postar um comentário