domingo, 22 de maio de 2011

E DÁ-LHE POESIA !!


COBRA GRANDE TODA PRETA 
                                                                 Walquer Carneiro/1994

JK riscou um traço
No meio do mapa do Brasil
Do centro extremo ao extremo norte
Mostrando assim seu perfil.

Belém-Brasilia
Desvirginou a  floresta
E o pouco do que ainda resta
Tá na foto do satélite
Pros gringos fazerem a festa.

Cobra grande toda preta
Que rasga ao meio a mata
Rota de ouro, madeira
Do ferro e o sonho de  prata
De fatal felicidade
Lavando a esperança
Deixando a saudade.

Belém-Brasília
Por onde trafega a sorte
A alegria e a fortuna,
A dor e a morte
Levando os pensamentos
Da cobiça que sempre brilha
Diretamente pro norte.

Grande  Belém-Brasília
Bela e moderna Trilha
De peões e garimpeiros
Derramando suor e sangue
Entesourando riquezas
Para magnatas e trambiqueiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário