quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

MENSALÃO. O RETORNO

Os acusadores também foram beneficiados por Marco Valério

A verdade sobre o mensalão
que quase derrubou Lula, e
revelações de como o PSDB
também bebeu da mesma fonte

WALQUER CARNEIRO

Em 2005 o PSDB e o DEM, ambos partidos de oposição ao governo Lula, juntaram-se com as  representações  da mídia golpista nacional para tentar , em primeira instância, derrubar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e como plano B tentar inviabilizar a reeleição daquele que é o presidente mais bem aceito da história democrática do Brasil.

O plano era imputar ao presidente Lula a pecha de corruptor de deputados, e para isso os partidos de oposição montaram a Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar suposto pagamento de deputados para votar projetos a favor do governo. Esse movimento dos partidos de oposição ficou conhecido com CPI do Mensalão, e no transcorrer das investigações ficou comprovado que a grande volume de dinheiro movimentado pelo PT entre 2002 e 2003 eram recursos de caixa dois para honrar compromissos de campanha do pleito de 2001 que elegeu Lula a presidência , e que os partidos aliados  ao PT estavam exigindo para saldar dividas para viabilizar as campanhas para prefeituras em 2004, cujo esquema só veio a tona por ato de traição do deputado Roberto Jefferson.

O objetivo principal era cassar o mandato do presidente Lula, porém o plano não deu certo porque a tropa de choque do PT contra atacou e apresentou provas de que o PSDB também havia captado recursos para campanha eleitoral de seus candidatos na mesma fonte que o PT, as empresas de Marco Valério, que ficou conhecido como valerioduto.  Esse  contra ataque enfraqueceu os argumentos do PSDB, pois ficou comprovado que bem antes do PT os Tucanos captaram recursos na mesma fonte, e a partir de então foi criada a CPI do Mensalão do PSDB, cujos recursos bancaram a campanha de candidatos nas eleições de 1998, e a captação de recursos não contabilizados foi feita pelo Tucano Eduardo Azeredo  senador por Minas Gerais.

Já o  DEM foi anulado simplesmente com o recado de que havia um mensalão em Brasília comandado pelo governador da capital federal José Roberto Arruda  (DEM), que veio a tona em  2009 e ficou conhecido como o Mensalão do DEM.  Para saber mais clique AQUI.


Agora o Supremo Tribunal Federal está colocando no banco dos réus todos os envolvidos no Mensalão do PSDB. Marcos Valério e mais oito pessoas serão ouvidas, e para saber mais clique AQUI.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário