sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

HERÓI NO CONGRESSO NACIONAL


Delegado da PF é eleito deputado federal

Protógenes Queiroz como delegado
da PF se tornou um ícone no combate
à corrupção e agora irá propor
leis mais duras para punir corruptos

TEXTO: WALQUER CARNEIRO
O Brasil vive há décadas sob o manto de um sistema de corrupção que corrói o tecido social de forma terrível levando a nação a uma situação que beira o insustentável, pois a corrupção no Brasil tem uma face perigosa que são as raízes profundas no poder público em suas diversas instancias e escalões  estendendo-se para o crime organizado. E o mais preocupante é a quase incapacidade dos órgãos de justiças e o ministério público de combater a prática nefasta da corrupção aliada a punições leves que chegam  a ser ridículas levando em conta os malefícios causados pela corrupção.

Porém em 2008 um delegado da polícia federal do Brasil conseguiu chegar as raízes do maior foco de corrupção que se tem notícias no país nesta era republicana, Protógenes  Queiros é esse delegado, que desafiando  conceitos e acordos foi fundo para trazer a luz as ações do Banqueiro  Daniel Dantas e seu Grupo Oportunit, na Operação Satiagraha.  

Protógenes foi admitido como Delegado na Polícia Federal em 1998,  lotado inicialmente no Acre , e desde então participou de várias investigações de grande impacto na mídia tornando-se  uma figura emblemática no cenário nacional em relação ao combate a corrupção a partir da operação Satiagraha, no entanto antes ele já havia protagonizado a condução de outras investigações importantes que levou à prisão figuras importantes do mundo do crime e políticos corruptos, a exemplo do caso Corinthians/MSI por evasão de divisas e lavagem de dinheiro, bem como as investigações que elucidaram as fraudes da arbitragem do Campeonato Brasileiro de Futebol em 2005 e as remessas ilegais de dinheiro para paraísos fiscais, desviadas da Prefeitura de São Paulo pelos o ex-prefeitos Celso Pitta e Paulo Maluf, além de ter comandado a operação que prendeu o comerciante Law King Chong, o maior contrabandista do Brasil. King Chong estava disposto a pagar 1,5 milhão de dólares ao presidente da CPI, deputado Luiz Antônio Medeiros (PL-SP) para obter favores, mas suas conversas foram registradas.

Por causa do grande poder econômico e político dos  envolvidos na investigação da Operação Satiagraha o delegado Protógenes quase foi transformado em réu, pois a ele foi imputado desvio da atividade ao conduzir as investigações contra o banqueiro Daniel Dantas, e dessa forma Protógenes se afastou de suas atividades como agente da polícia federal para responder um processo disciplinar interno da PF, no entanto o seu alto censo de justiça e cidadania não lhe permitiu ficar inativo no combate a corrupção e então ele decidiu continuar sua luta através do parlamento  se candidatando a deputado federal.

 Deputado eleito pelo PCdoB de São Paulo,o  delegado da Polícia Federal quer que corrupção seja combatida com a mesma pena que os crimes contra a vida. Para ele, punição terá de ser mais severa quando crime for cometido por políticos. Protógenes falou ao repórter Edson Sardinha, do Congresso em Foco no dia da posse de Dilma.

Confira a integra da matéria clicando aqui. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário