quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

# OS TUCANOS E DEMOS ESPERNEIAM #

Enquanto batem em Lula lançam Aécio presidente

Sem saída a curto prazo os 
Demostucanos movem todos os seus 
pauzinhos para enfraquecer 
Lula e tentam fazer Aécio levantar voo 

WALQUER CARNEIRO 

O Brasil é um país interessante, pois é o único país em que grupos políticos e um conglomerado midiático fazem oposição a um ex-presidente. Desde 2003 os partidos de oposição ao PT a ao presidente Lula vem tentando emplacar um presidente da república, mas numa demonstração de incompetência política e a falta de um projeto político para o Brasil os senhores da Casa Grande partiram para uma caçada sem tréguas à Lula e seus aliados, mesmo que para isso tenha que fazer uso de mentiras e factoides que são amplificados pela mídia que ecoa a voz da Casa Grande. 

Em meio aos ataques e golpes baixos da elite golpista contra Lula, Dilma e demais lideranças progressista que rodeiam a presidenta e o ex-presidente os Tucanos e Demos lançam, desde já, a candidatura de Aécio Neves a presidente da república em 2014. 

Aécio Neves é a última cartada da Casa Grande para tentar derrotar o PT e o Lulismo por vias democráticas. A petulância do PSDB e do Partido da Imprensa Golpista (PIG) não leva em consideração que o lulismo continua mais forte do que nunca, e Dilma Russeff, uma das artífices desta característica, também continua tão popular quanto Lula. 

Para os articulistas políticos dos partidos de direita nacional o fato do PSB ter permitido alianças com o PSDB e DEM nas eleições municipais credencia o PSB como vice dos Tucanos em 2014, o que em tese poderá garantir a provável vitória do senador mineiro, todavia Tucanos e Demos não levam em conta que esse movimento à direita do PSB é apenas pontual, pois ele aproveitou o desespero dos candidatos a prefeitos da direita Demotucana em diversos municípios Brasil a fora para levar vantagens políticas, que faz parte do jogo. Tanto que os últimos movimentos do PSB, depois das eleições municipais, sinalizam para vice de Dilma em 2014, já que o PT há muito tempo anda doido para se livrar do PMDB, e com o considerável crescimento do PSB é bem provável que se configure uma aliança na majoritária entre PT e PSB, além de que há a possibilidade real da adesão do novato PSD, garantindo mais uma vitória do Petismo. 

De acordo com algumas lideranças Tucanas, há a possibilidade de se atrair também o PCdoB para a provável aliança dos Demostucanos com os socialistas para 2014, mas nas verdade o PCdoB é o único partido realmente progressista que acompanha o PT desde sempre, e as experiências de centro direita do partido não foram nada agradáveis, e seus dirigentes não vão jogar no lixo toda uma história de lutas socialista. 

Para tentar enfiar Aécio Neves goela a baixo nos eleitores brasileiros o PIG está disseminando que Aécio acomoda matizes progressistas utilizando-se de subterfúgio dizendo que tanto Aécio quanto o PSDB e o principal ícone do partido, Fernando Henrique Cardoso, não estão conspurcado com a corrupção. 

Agora classificar Aécio de centro esquerda, e dizer que na época de Fernando Henrique não se via escândalos como esses de agora, é forçar a barra, já que vemos aí o senador defendendo em alto e bom som os ideais e princípios neoliberais, como se negar a baixar a tarifa de energia elétrica em Minas Gerais, sendo que de forma vergonhosa Aécio se esquece dos escândalos tenebrosos que aconteceram na era FHC e que nunca foram investigados, ou massificados pela mídia, e nenhum envolvido foi punido, como é o caso do escândalo das privatizações que envolve mais de 100 milhões de reais desviados para políticos do PSDB, principalmente aos ligados a José Serra que era ministro no governo de Fernando Henrique, além de que foi em Minas Gerais onde os Tucanos criaram o esquema do Valérioduto e desviaram milhões de reais das Centrais Elétricas de Furnas para bancar campanhas eleitorais a presidente, governadores e deputados por todo o Brasil na era FHC. 

Como eu disse no inicio do texto, Aécio é a última cartada da Casa Grande em tentar voltar ao poder por vias democráticas, e se não conseguir virá o golpe de estado. O ensaio geral para o golpe aconteceu, agora, nas eleições municipais coincidindo com o julgamento do mensalão e com o STF julgando e condenando baseando-se na Teoria de Domínio dos Fatos, onde provas atenuantes foram escondidas e suposições criadas pelos ministros foram usadas como provas agravantes. Sem esquecer que a direita já fez duas experiências, na América Latina, do chamado "golpe branco". A primeira em Honduras em 2010, e a última agora, em 2012, no Paraguai, ambas possibilitadas por uma manobra do judiciário daqueles países, e isso mostra que há um complô internacional para tentar barrar o crescimento e a manutenção do poder exercido pelo PT e seus aliados no Brasil, principalmente agora que a direitalha perdeu a prefeitura de São Paulo para o PT que tem o PCdoB como vice-prefeito. 

PSDB, DEM E PPS, os principais partidos de oposição ao governo federal, sofreram drásticas diminuições de representatividade nas eleições municipais, além de vir minguando nas representações no congresso eleição após eleição, esses partidos correm o risco de se tornarem tão pequenos que suas lideranças já pensam em fundir os três para garantir a sobrevivência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário