quarta-feira, 28 de novembro de 2012

# O PV AGORA ESTÁ EM ULIANÓPOLIS #

Encontro de liderança institui Partido Verde 

O Partido Verde é um instrumento
político que dá possibilidade ao
desenvolvimento de ações na economia
gerando condições adequadas ao local

WALQUER CARNEIRO


Ulianópolis reuniu lideranças políticas local, regional e estadual para oficializar a atividade de mais uma comissão provisória do Partido Verde no estado do Pará. O encontro aconteceu no sábado (24) num momento em que a região passa por transformação em que o debate em torno do meio ambiente é o tema da hora. 

A instalação da comissão provisória ocorre em meio a uma reacomodação de forças políticas em Ulianópolis e a nova conjuntura demanda um partido que seja o contraponto nas decisões locais, mas, para Lourival Brandão, presidente da comissão provisória, sem se contrapor à gestão municipal. “A proposta é formar uma parceria envolvendo os membros do partido e aberto para a população de Ulianópolis trabalhando juntos e com responsabilidade”, disse ele. 

O evento contou com a presença do Deputado Estadual Gabriel Guerreiro para abonar a direção da comissão provisória que a partir de agora passa a protagonizar o cenário da política ecológica ambiental na região da Belém-Brasília junto com Paragominas e Dom Eliseu. “O PV não é um partido simplesmente eleitoral; visa a transformação para uma sociedade mais equilibrada baseando a economia da Amazônia na produção da floresta e turismo”, considerou. 

A presença dos presidentes dos diretórios do PV de Dom Eliseu, Cosmo de Luna, e de Nilson Aguiar, presidente do PV em Paragominas permitiu a motivação aos 25 filiados ao partido que compareceram na reunião na câmara de vereadores de Ulianópolis onde foi definida a oficialização do partido. “A nossa meta é fortalecer o PV em toda a região da Rodovia Belém Brasília e Ulianópolis é um município que cresce a cada dia e tem potencial para ser um dos melhores do estado”, falou Nilson. 

O fortalecimento do PV é uma das metas do partido também no âmbito regional para acompanhar a evolução a nível internacional com a agremiação presente em 180 países, e por isso Cosmo de Luna se comprometeu a auxiliar a instalação do PV em outros municípios da região. “Não resta dúvidas que para mim é uma honra estar contribuindo com fortalecimento do partido,e nada mais justo nós estarmos juntos com as pessoas de Ulianópolis para que elas também estejam junto de nós”, arrazoou Cosmo destacando que os diretórios e comissões provisórias são dependente uns dos outros para crescer o partido. “Esse é um avanço, a gente vai ter um partido que vai lutar para estar junto.”, finalizou. 

A presença do deputado e das lideranças do PV já instituídas em outros municípios foi com o propósito de apresentar direcionamentos de atuação em Ulianópolis, e na avaliação de Orleans Gomes, vice-presidente da comissão provisória, eleger vereadores é a primeira etapa do projeto do PV para a sociedade. “O partido decidiu deste o início que seria necessário eleger um ou dois vereadores para identificar os problemas e dar uma resposta para a sociedade”, declarou ele.

GABRIEL UM GUERREIRO DA CAUSA JUSTA

Interferir de modo positivo na estruturação da sociedade com uma visão progressista e moderna objetivando o bem das comunidades é o que motiva Gabriel Guerreiro na luta parlamentar há 28 anos, tirados em oito mandatos, sendo que antes dedicou 30 anos de sua vida na atividade cientifica na área de geologia pesquisando a fundo o meio ambiente amazônico com um olhar antropológico e sociológico com uma pitada de romantismo inerente ao espírito de aventura que o levou a se safar de cinco malárias, “bem curadas”, como diz ele. 

Foi com o conhecimento adquirido na atividade de pesquisa geológica que ele agora exerce o seu mandato de parlamentar no Partido Verde entendo que é através da política que efetivamente se torna possível executar ações que possibilitem transformações, que ele entende que, obrigatoriamente, só é possível com um sistema educacional mais eficiente. 

É esse ser humano septuagenário, cujos olhos brilham como os de uma criança quando aborda temas relativos a Amazônia, que assume o compromisso de instituir as bases partidárias do Partido Verde em todos os municípios do Pará. “O Partido Verde é um instrumento político que dá sustentabilidade ao desenvolvimento, e isso inclui a luta pela economia local, apoio a administração para criar políticas públicas capaz de gerar uma economia adequada para aquele local”, revela ele mostrando que o PV como partido moderno não pode ficar atado às velhas convenções eleitoreiras que patrocina o atraso. “Nós temos um enorme interesse para trabalhar com a mudança cultural que implica em reeducar a população. Nós temos interesse em ter sustentabilidade da saúde pública, que são instrumentos para a segurança do meio urbano”, ressalta de forma extremamente clara a sua visão de política. 

Gabriel Guerreiro entende que as vocações primordiais da Amazônia é uma economia de base florestal, turística e agrícola, e por isso ele propõe a manutenção desta base que são atividades que podem ser executadas de forma compatíveis com o meio ambiente, sendo que para ele a atividade pecuária é ambientalmente negativa. “A base pecuária já existente deve ser incentivada incorporando tecnologia apropriada para reduzir a área de perambulação dos rebanhos e aumentar a área de produção de alimentos para o gado e dar mais qualidade genética e qualidade sanitária para o rebanho”, expos o deputado. 

Para Gabriel Guerreiro diante da característica de luta pela sustentabilidade da sociedade o PV pode contribuir com ideias, projetos de cunho ambiental, que possam colaborar para a melhoria da qualidade de vida das pessoas na cidade. “Por exemplo, uma cidade como Ulianóplis não tem um plano diretor que envolva a arborização urbana, e nós não podemos conceber uma cidade no trópico úmido da Amazônia, sem ter uma profunda inserção na questão da arborização, porque isso ameniza o nosso clima, provoca a reciclagem da água com as chuvas, e uma série de condicionantes que são validas e necessárias para garantir a sustentabilidade”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário