domingo, 11 de setembro de 2011

OUTRO POEMA – UM NOVO TEMPO

O poema é forma compacta de expor um sentimento

Uma poesia é como uma
caixinha de surpresas, cada
uma que se abre tem dentro
sempre uma novidade

WALQUER  CARNEIRO

Muitas pessoas não dão muito valor para a poesia, e nem tão pouco para qualquer forma de literatura. Há,  porém aquelas que não gostam mesmo é de poemas, e de forma preconceituosa dizem ser uma literatura menor. Eu, por meu lado, sempre vi no poema uma das mais nobres formas de expressar um pensamento, pois com  poucas palavras diz muita coisa.

Bom. Como sou mais poeta do que contador de histórias, aqui vai mais um poema deste aprendiz  que se esforça para expressar sentimentos que todos os leitores possam se identificar.


De repente me veio
As lembranças vivas,
Me tocou as memórias
De um tempo que guardo
Na parede, agora branca,
Da mente intensa e lenta,
Não com muita alegria
Nem com muita tristeza,
Porque esse tempo que
Me vem à mente agora, lúcida,
Me fez aprender que
Tudo posso fazer, mas
Nem tudo me é permitido.
Então agora me atenho
Na calmaria de uma nova
Estação que se inicia, já
Um pouco atrasado, mas
Ainda em tempo
De fazer tudo o que
Me é lícito, menos
Fumar hollywood
Para o meu sucesso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário