domingo, 20 de fevereiro de 2011

PROIBIDO FUMAR


Cresce a propaganda antitabagismo


O hábito de fumar
causa males terríveis ao corpo humano,
mesmo assim milhares de
pessoas insistem em usar cigarro

WALQUER CARNEIRO



Fumar é um habito que foi introduzido no cotidiano das pessoas a partir do século XV quando os espanhóis começaram a colonizar o continente americano e entraram em contato com os nativos que usavam o tabaco para cerimônias festivas e rituais  religiosos. Os colonizadores adquiriram o hábito de fumar atraídos pela sensação de saciedade que as substâncias contida no tabaco   causam  no organismo, e aos poucos o fumo foi sendo introduzido na sociedade européia e daí se espalhando para outros países do velho continente,  África e países do Oriente.

No início o tabaco era fumado apenas para recreação  em forma de charuto e  em cachimbo, porém com a popularização do costume  de fumar entre as mulheres foi criado o cigarro na forma em que conhecemos hoje, com o fumo enrolado num papel, que possibilitou dar mais elegância ao ato de fumar, e as pessoas não tinham conhecimento dos terríveis males que a fumaça do tabaco poderia causar no organismo humano, incluindo aí a capacidade de causar dependência no usuário, o que torna o tabaco uma da mais potentes e perigosas drogas que se tem conhecimento.
Para saber mais clique AQUI



O auge do glamour  e o sucesso do cigarro deu-se do inicio do século XX em diante,  cuja popularização foi facilitada pelo cinema, porém a partir  dos anos 50 a comunidade médica internacional começou a detectar problemas de saúde nos seres humanos causado pelas substancias contidas no cigarro, no entanto a indústria do cigarro já estava consolidada mobilizando grandes somas em dinheiro e garantindo recursos aos entes públicos em forma de impostos, dando grande poder aos barões do tabaco,  e assim  a divulgação dos males provocados pelo cigarro não conseguia ser popularizada porque a indústria do tabaco patrocinava o silêncio em torno da questão.

Acontece que essa atitude da indústria tabaqueira criou um efeito contrário porque o sistema público de saúde foi registrando crescente demanda por tratamento de enfermidades causadas pelo tabaco e frente a essa realidade a partir da década de 70 governos de vários países   iniciaram um movimento mundial para a conscientização dos males causados pela hábito de fumar cigarros, e daí forma criadas leis que restringia o uso do cigarro em locais públicos e até em ambientes fechados de uso coletivo.  

No Brasil o estado de São Paulo foi o primeiro a aprovar uma lei proibindo o uso de cigarro em locais fechados de uso coletivo em 2009, e agora, 2011, a Assembléia Legislativa daquele estado já discute a proibição do cigarro em locais abertos e públicos de lazer como praias, praças e parques.
Para saber mais clique AQUI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário